Saúde do DF confirma 38 casos de varíola dos macacos

Ainda de acordo com a nota, as Regiões Administrativas com os maiores números de casos são no Plano Piloto, Guará e Águas Claras

0
14864

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal confirmou, nesta segunda-feira (1º), 38 casos de varíola dos macacos na capital. Além desses, outros 97 ainda estão em investigação e 12 foram descartados.

Segundo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Distrito Federal (CIEVS/DF), os confirmados são 37 homens e uma mulher, entre 20 e 59 anos.

Ainda de acordo com a nota, as Regiões Administrativas com os maiores números de casos são no Plano Piloto, Guará e Águas Claras.

A Monkeypox, nome da doença em inglês, trata-se uma doença viral em que a transmissão pode ocorrer por meio do contato com o animal ou com o humano infectado.

A transmissão entre humanos pode ocorrer com o contato direto com secreções respiratórias, lesões de pele ou fluidos corporais de uma pessoa infectada. A infecção também se dá a partir do contato com superfície ou objetos recentemente contaminados. Os principais sintomas são febre e erupção cutânea, mas as pessoas também podem apresentar calafrios e linfadenopatia – inchaço em pequenas glândulas, especialmente em regiões perto do pescoço.

A doença não tem, na maioria dos casos, consequências graves. No entanto, o melhor caminho é o esclarecimento e a prevenção.

Brasil registra morte por varíola dos macacos

Na última semana, o Brasil registrou a segunda morte causada pela varíola dos macacos fora do continente africano.

Segundo o Ministério da Saúde, o homem tinha 41 anos e morava em Belo Horizonte (MG).

Ainda de acordo com a pasta, o país já registrou mais de mil casos da doença, a maioria deles nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

Por Redação do Jornal de Brasília com informações de PH Paiva

Foto: Agência Brasil