Número de mortes pelo furacão Ian nos EUA sobe para 62

As mortes na Flórida foram registradas em oito diferentes condados, mas o número mais alto (42) foi no condado de Lee, onde fica Fort Myers

0
671

O balanço confirmado de mortos pelo furacão Ian, que atingiu o sudeste dos Estados Unidos, chegou a 62 neste domingo(2), informaram as autoridades. 

Ian, uma das mais poderosas tormentas enfrentadas pelos Estados Unidos, arrasou bairros inteiros, derrubou poste e pontes ao tocar o solo na Flórida na última quarta.

Após atravessar a Flórida, o Ian seguiu para o Atlântico e voltou a tocar a terra na Carolina do Sul como furacão de categoria 1, levando chuvas persistentes e fortes ventos também para a Carolina do Norte.

A comissão de médicos legistas da Flórida confirmou neste domingo a morte de 58 pessoas como consequência do furacão, enquanto o governador da Carolina do Norte contabilizou quatro mortes no sábado.

As mortes na Flórida foram registradas em oito diferentes condados, mas o número mais alto – 42 – foi no condado de Lee, onde se localiza a cidade de Fort Myers, assim como várias ilhas turísticas habitadas por aposentados.

Os moradores de Matlacha, que ficou isolada da Flórida após danos a uma ponte, tinham dificuldades para decidir seus próximos passos.

“Não tenho um plano”, disse John Lynch, cuja casa foi inundada enquanto se preparava para fugir.

“Estamos aqui há 25 anos (…) É difícil porque aqui é onde planejávamos viver pelo resto de nossas vidas”.

No domingo, a Guarda Costeira informou a suspensão das buscas por 16 migrantes desaparecidos após o naufrágio de sua embarcação durante a passagem do furacão.

Antes disso, outros dois ocupantes do barco haviam sido encontrados sem vida, enquanto outras nove pessoas foram salvas, incluindo quatro cubanos que nadaram até a costa de Los Cayos, na Flórida.

O presidente Joe Biden visitará Puerto Rico na segunda-feira, afetado pelo furacão Fiona há duas semanas, antes de seguir na quarta-feira para Flórida, onde avaliará a magnitude dos danos causados pelo Ian. 

© Agence France-Presse

Por Redação Jornal de Brasília com informações de PH Paiva

Foto: AFP / Reprodução Jornal de Brasília