Especialista em roubar relógios de luxo é preso no Lago Sul

O ladrão é apontado com um dos principais negociadores do produto no “mercado paralelo” e roubou 22 relógios de luxo avaliados em R$ 600 mil

0
104

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, nesta sexta-feira (28), um homem, de 46 anos, que furtou uma coleção de 22 relógios de luxo, com valor total estimado em mais de R$ 600 mil, no Lago Sul. O ladrão é considerado um dos maiores criminosos da área, e um nome conhecido no mercado clandestino da venda deste produto, segundo a polícia.

O crime ocorreu em 16 de outubro, por volta das 14h30 quando o suspeito invadiu uma casa na SHIS QI 29 e subtraiu os itens valiosos. O criminoso chegou a utilizar uma escada para entrar na residência em seguida ele se dirigiu ao piso superior do imóvel, indo diretamente à coleção de relógios.

A 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul) descobriu ainda, outros furtos realizados e planejados pelo criminoso na região. O suspeito foi preso às 7h30 desta sexta em frente a sua própria residência, localizada na QNM 05, em Ceilândia. Foram apreendidos pela polícia, 46 relógios de luxo, dois óculos escuros e instrumentos empregados para arrombamentos de casas.

Os investigadores apuram a possível participação de outras pessoas nas ações criminosas. Em caso de condenação, o acusado pode pegar até oito anos de prisão pelo crime de furto qualificado. Os agentes ressaltaram que o indiciado não tem título de eleitor e, portanto, não está respaldado pelo Código de Eleitor, que veda a prisão de qualquer cidadão no período que compreende cinco dias antes até 48 horas após a eleição, prevista para domingo (30/10).

Por Tereza Neureberg do Jornal de Brasília com informações de PH Paiva

Foto: Reprodução Jornal de Brasília