Curso capacita servidores do DF para resgate de animais em incêndios

Treinamento, para integrantes do Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais, será realizado desta terça (8) a quinta-feira (10), das 8h30 às 17h, na Fundação Jardim Zoológico de Brasília

0
150

A Secretaria do Meio Ambiente (Sema) coordena o Curso de Resgate de Fauna em Incêndio Florestal, com o objetivo de capacitar servidores de órgãos que integram o Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Ppcif). O treinamento começa nesta terça-feira (8) e vai até quinta (10), das 8h30 às 17h, na Fundação Jardim Zoológico de Brasília (FJZB), com 20 horas de duração, entre aulas teóricas e práticas.

Ministrado por profissionais da fundação, o curso vai preparar o corpo técnico que atua em  incêndios florestais para identificar, conter e manejar mamíferos, aves e répteis, além ensinar os cuidados e primeiros socorros a animais feridos.

A formação é voltada a brigadistas e servidores do Brasília Ambiental, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Jardim Botânico de Brasília (JBB), Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA).

A coordenadora técnica do Ppcif na Sema, Carolina Schubart, explica que a ação é de suma importância para a capacitação e integração das instituições. “Principalmente para os brigadistas florestais que trabalham em campo, e que, assim, podem ajudar a salvar a vida dos animais feridos durante os incêndios, com um resgate realizado de forma mais segura, tanto para eles quanto para os animais”, completa.

Entre os temas abordados, estão Identificação, contenção e manejo de aves e de mamíferos do cerrado; Resgate, contenção e manejo de repteis e de artrópodes; Manejo e cuidados com animais feridos; Primeiros socorros e Veterinária.

*Com informações da Secretaria do Meio Ambiente

Por Agência Brasília com informações de PH Paiva

Foto: Divulgação/Brasília Ambiental / Reprodução Agência Brasília