Novembro Azul destaca cuidado com a saúde masculina no DF

Homens são só 1/3 dos pacientes nas consultas médicas de rotina; unidades de atendimento terão programação específica ao longo do mês

0
105

“Eu só venho se for para tomar vacina ou se estiver doente”. A frase do contador Tiago Cerbele revela uma falta de cuidado ainda presente na vida dos homens adultos. Aos 37 anos, ele nunca fez o acompanhamento necessário após uma cirurgia bariátrica, não se submete a um exame de sangue desde 2019 e vive na tentativa de driblar as dores das pedras nos rins. “Só vou ao hospital quando ataca”, relata.

O morador da Asa Norte faz o relato dentro de uma unidade básica de saúde (UBS), enquanto aguarda uma consulta da esposa. A fala reflete os números da Secretaria de Saúde (SES): de 1,6 milhão de consultas realizadas entre janeiro e outubro nas 174 UBSs do Distrito Federal, só 33,5% foram para atender homens.

O índice cai para 27,5% quando se refere aos procedimentos de avaliação antropométrica (peso e altura) e aferição da pressão arterial. Os dados são relativos às pessoas com pelo menos 19 anos, o que reitera outra situação relatada por Tiago Cerbele: “Do meu filho, eu cuido. É de madrugada, é a hora que for preciso. Só não cuido de mim”.

“Os homens procuram menos a prevenção. Geralmente só buscam os hospitais quando as doenças já se instalaram”Álvaro Canuto, médico urologista, referência técnica distrital (RTD) da área na Secretaria de Saúde

É para alertar homens como Tiago que a campanha Novembro Azul foi criada. O objetivo agora vai além do cuidado com o câncer de próstata; alerta para a saúde masculina de maneira integral. “Os homens procuram menos a prevenção. Geralmente só buscam os hospitais quando as doenças já se instalaram”, afirma o médico urologista Álvaro Canuto, referência técnica distrital (RTD) da área na Secretaria de Saúde.

O médico explica que a campanha Novembro Azul tem sido bem-sucedida, registrando um aumento do número de homens em busca de prevenção contra o câncer de próstata, o mais comum no Brasil e o segundo em termos de letalidade, com 15.983 óbitos registrados no país em 2019, segundo o Ministério da Saúde.

O consultório do urologista, muitas vezes, acaba sendo o primeiro contato desse público com um profissional de saúde em muitos anos. “Torna possível ao urologista cuidar de toda a saúde do homem”, afirma Canuto.

Não é necessário, contudo, ir direto a esse profissional. O subsecretário de Atenção Integral à Saúde, Maurício Fiorenza, explica que a rede de UBSs está preparada para oferecer diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos homens em várias áreas, como saúde reprodutiva e mental.

“Lá, o homem vai ser acolhido por um profissional de saúde que vai fazer uma avaliação”, acrescenta. Se necessário, o paciente é encaminhado a centros especializados de saúde, onde podem ser tratadas doenças também comuns entre o público masculino, como diabetes e hipertensão.

Tanto na zona urbana quanto nas rurais, o DF é dividido em áreas de responsabilidade de cada UBS. É possível saber qual a sua unidade de referência a partir do seu CEP, no site Busca Saúde DF.

Programação

Ao longo do mês, unidades de saúde das regiões oeste, sul e norte estarão decoradas e realizarão ações que vão de palestras a distribuição de preservativos. Entre as atividades, destacam-se ainda bate-papo, testagem de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), oferta de exames e palestras sobre vários temas relacionados à saúde. Práticas integrativas de saúde serão oferecidas nesta quinta (9) e nos dias 16, 23 e 30, ao longo do expediente das unidades.

Confira, abaixo, as demais atividades programadas para este mês.

12 de novembro
Palestra sobre saúde do homem
Local: Fazenda Macaxeira (equipe da UBS 15 de Planaltina)
Endereço: Núcleo Rural Rio Preto
Horário: 8h às 12h

16, 23 e 30 de novembro
Práticas integrativas em Saúde
Local: UBS 3 Ceilândia
Endereço: QNM 15 – Área Especial
Horário: 8h às 12h

16 de novembro
Bate-papo, testagem IST e solicitação de exames
Local: UBS 2 Gama
Endereço: AE 11, St. Sul Quadra 11
Horário: 14h

17 de novembro
Aconselhamento, testes e solicitação de exames
Local: GSAP 1 Gama
Endereço:Q 6, A/E, Setor Sul
Horário: 9h às 11h e 15h às 17h

17 de novembro
Palestras e coleta de PSA
Local: Centro Eduacional Taquara – Planaltina
Endereço: Caixa Postal Comunitária rodovia DF-410, km 8, Núcleo Rural Taquara (acesso pela BR-020, a 10km de Planaltina)
Horário: 19h

18 de novembro
Aconselhamento, testes e solicitação de exames
Local:UBS 11 Gama
Endereço: EQ 12/16, AE, Setor Oeste
Horário: 8h às 18h

19 de novembro
Bate papo, acupuntura e bingo
Local: UBS 5 Sobradinho – Basevi
Endereço: Área Especial 01, Lote 01, Associação de Moradores, Vila Basevi
Horário: 8h às 12h

19 de novembro
Palestra sobre saúde do homem
Local: Fazenda Sabugi (equipe da UBS 15 de Planaltina)
Endereço: Núcleo Rural Rio Preto
Horário: 8h às 12h

21 de novembro
Palestra sobre diabetes
Local: UBS 7 Ceilândia
Endereço: QNO 10 Área Especial D, E
Hoário: 8h

23 de novembro
Palestra sobre autocuidado
Local: UBS 17 Ceilândia
Endereço: EQNP 16 /20 – Área Especial E, F
Horário: 9h

23 de novembro
Palestras e prevenção do câncer bucal
Local: UBS 1 Santa Maria
Endereço: QR 207/307 Conjunto T
Horário: 8h

23 de novembro
Bate-papo sobre autocuidado, solicitação de exames e testes de ISTs
Local: UBS 1 Ceilandia
Endereço: QNP 7/11 Área Especial.
Horário: 8h

24 de novembro
Palestra sobre câncer de próstata
Local: UBS 11 Ceilândia
Endereço: QNO 17/18 Área Especial 1
Horário: 14h

25 de novembro
Tai Chi Chuan, palestras, atendimento, testagem e auriculoterapia
Local: UBS 7 Santa Maria
Endereço: Av. Brigadeiro Pinto de Moura, S/N, Área Especial, Santos Dumont
Horário: 8h às 16h30

26 de novembro
Palestra sobre saúde do homem
Local: Vila Coperbrás (equipe da UBS 15 de Planaltina)
Endereço: Núcleo Rural Rio Preto
Horário: 8h às 12h

29 de novembro
Palestra sobre HIV, sífilis e hepatite
Local: UBS 15 Ceilândia
Endereço: QNR 2 – Área Especial 12
Horário: 9h

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Por Agência Brasília com informações de PH Paiva

Foto: Divulgação/Agência Saúde / Reprodução Agência Brasília