DF institui 5 de setembro como Dia da Cultura Surda

Lei que estabelece a data foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (10)

0
65

O DF terá, em seu calendário oficial, o Dia da Cultura Surda. É o que determina a lei nº 7.392/2024, sancionada pela governadora em exercício Celina Leão e publicada na edição desta quarta (10) do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

A data escolhida foi 5 de setembro. No mesmo mês, também são comemorados o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência (21), o Dia do Atleta Paralímpico (22) e o Dia Nacional do Surdo (26).

“Nós, como secretaria, trabalhamos com diversos programas voltados à acessibilidade da comunidade surda”, explica o secretário da Pessoa com Deficiência, Flávio Santos. “O mais recente deles é o DF Libras CIL Online, que representa um marco para essa parcela da população, trazendo acessibilidade nos serviços públicos.”

A Secretaria da Pessoa com Deficiência (SEPD-DF) é responsável, ainda, pela gestão da Central de Intermediação em Libras (CIL), recurso que, por meio de agendamento prévio, é disponibilizado presencialmente  no atendimento dos serviços públicos para o surdo, com o auxílio de profissionais intérpretes de Libras.

Características próprias

Como em todo grupo social, a comunidade surda também tem características próprias. Por causa disso, essa parcela da população desenvolveu um modo de vida para expressar seu modo de pensar, sentir ou agir.

Um fator característico para definir uma cultura é o uso de uma língua em comum, neste caso, Libras. “A cultura surda é diferenciada da cultura ouvinte, e essa data traz uma visibilidade para nós que é muito importante”, pontua o diretor de Acessibilidade Comunicacional da SEPD-DF, Waldimar Carvalho.

*Com informações da Secretaria da Pessoa com Deficiência

Por Agência Brasília

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília