Idosos que fizeram aulão gratuito do GDF são aprovados na UnB

Entre 17 e 19 de janeiro, pessoas com mais de 60 anos puderam participar de curso de produção textual que teve como foco a redação do processo seletivo da instituição federal

0
52

Aos 62 anos, a aposentada Luiza Carvalho não imaginava que voltaria um dia a frequentar as aulas de um curso de graduação. A ex-servidora pública, que está entre os 136 aprovados no processo seletivo para idosos da Universidade de Brasília (UnB), contou com uma importante ajuda no processo de preparação para o vestibular.

“Fiz o aulão de produção de texto da Biblioteca Pública de Ceilândia, e as aulas foram essenciais para minha aprovação”, relata. Assim como Luiza, outras 200 pessoas também frequentaram as aulas de redação ministradas entre 17 e 19 de janeiro, tanto na biblioteca de Ceilândia quanto na Biblioteca Nacional de Brasília (BNB), tendo como foco dos estudos a prova da UnB. Do total de participantes, oito conseguiram uma vaga em um dos 37 cursos disponíveis.

Para muitos, o curso de redação marcou a retomada do contato com o ambiente acadêmico. “A gente da terceira idade está afastado há muito tempo desse ambiente e, por mais que a gente tente se manter atualizado, certas coisas vão se perdendo pelo caminho, vamos esquecendo alguns detalhes que são importantes”, resume Luiza, aprovada na primeira colocação para o curso de saúde coletiva.

A aposentada conta que, após tomarem conhecimento da aprovação no processo seletivo, vários amigos a procuraram para saber das aulas. “Fiquei superfeliz, assim como minha família toda”, relata. “Só meu esposo sabia que eu tinha feito a prova, e quando meus amigos souberam, viram como incentivo. Já vieram até me perguntar se vai haver mais cursos em breve”.

Expansão

Ciente do sucesso dos aulões, o secretário de Cultura e Economia Criativa do DF, Cláudio Abrantes, afirma que a pasta vai expandir o projeto. “Vamos continuar com os aulões, e a ideia é que o projeto seja de fato estendido”, diz. “Eles serão sempre gratuitos mediante inscrição. Nos meses de março e abril, teremos vários aulões espalhados pelas bibliotecas públicas das regiões administrativas”.

O objetivo, segundo o gestor, é seguir contribuindo para a ampliação do acesso dos idosos ao ambiente acadêmico. “Chega a ser emocionante testemunhar o desejo e a determinação de pessoas com até 80 anos que almejam estudar e conquistar o ensino superior”, ressalta.

A expectativa é de que os próximos cursos de produção de texto tenham como foco o Concurso Nacional Unificado, o popular Enem dos Concursos. “O aulão foi uma unanimidade; todos que participaram pediram mais aulões, e já estamos fazendo o planejamento para criar em paralelo um curso de produção textual contínuo, não apenas direcionado aos certames”, antecipa Vânia Pires, servidora da Biblioteca Pública de Ceilândia.

O vestibular

De acordo com a UnB, mais de 3 mil candidatos concorreram a uma das 136 vagas distribuídas entre 37 curso nos campis de Planaltina, Gama, Ceilândia e Asa Norte. Do total, 1,9 mil fizeram a prova, que teve como tema de redação O direito à universidade e ao envelhecimento saudável.

Os candidatos tinham entre 60 e 88 anos, e as mulheres foram maioria. O curso de maior concorrência foi o de psicologia, com 556 pessoas inscritas para disputar duas vagas. Divulgado na última quinta-feira (29/2), o resultado está disponível tanto no campus Asa Norte da UnB quanto no site da universidade

Por Victor Fuzeira da Agência Brasília

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília