Leitos de UTI do DF estão perto da sobrecarga

Secretaria de Saúde afirma que a dengue é um dos principais motivadores

0
1342

A quantidade de leitos de terapia intensiva ocupados no Distrito Federal está próxima de 100%. Segundo informações do portal INFO SAÚDE, referente à ocupação de leitos em hospitais públicos e privados contratados, os leitos pediátricos chegaram a taxa de ocupação de 98,46% (64), leitos adultos chegaram a 92,41% (292) e leitos de neonatal a 96,34% (79), até a última atualização.

A Secretaria de Saúde (SES) informou que vem registrando aumento na demanda de atendimentos, devido à alta dos casos de dengue nos últimos meses. Foi em um leito pediátrico do Hospital Materno Infantil de Brasília(HMIB) que ficou internado o filho de Isaquel de Jesus durante pouco mais de um mês. O menino, de um ano e três meses, foi hospitalizado em uma unidade de terapia intensiva após ser acometido de uma pneumonia e, em seguida, uma bronquite.

Segundo diz a mãe, o lugar estava cheio, mas o atendimento não perdeu em nada a qualidade por conta disso. “Graças a Deus eu dei sorte, que eu achei UTI para ele rápido, e lá dentro eu fui muito bem recebida, muito bem atendida”, diz.

A maioria dos pacientes atuais, 69,66%, tende a permanecer alocado durante 15 dias, enquanto 16,55% permanece entre 16 e 30 dias e 13,79%, como no caso do filho de Isaquel, por mais de 30 dias. Com seu filho recebendo alta, Isaquel foi instruída a voltar no Hospital, caso notasse algum outro sintoma, e assim o fez na manhã do dia 12, quando o menino começou a ter falta de ar. Ela, porém, tendo chegado às 7h, ainda às 13h30 tinha passado somente pela triagem.

“Aqui é assim, se a gente entrar as coisas andam, mas se não, tem que esperar”, diz a mãe. Conforme a Secretaria de Saúde, dada a sazonalidade das doenças respiratórias, além dos surtos de casos de dengue, a busca por atendimento pediátrico aumentou consideravelmente, causando a demora. Em si, a dengue é responsável pela ocupação de centenas de leitos de UTI, não se limitando aos leitos pediátricos.

No ano de 2024, a dengue motivou 304 internações feitas em leitos de UTI em hospitais públicos, 241 em leitos próprios e 63 internações em leitos contratados em hospitais particulares.

A Secretaria de Saúde informou que está atenta à taxa de ocupação de leitos, principalmente nas UTIs. Além disso, a pasta afirma possuir um grupo de profissionais nas próprias unidades, atentos à demanda por internação e prontos para iniciar o giro de leitos sempre que necessário.

Por Jornal de Brasília

Foto: Guilherme Pontes / Reprodução Jornal de Brasília