Brasília de Cima: beleza e curiosidades da capital na visão de um piloto

Morador do Riacho Fundo cria página nas redes e divulga imagens de Brasília captadas com drone

0
33

“Desde que comecei a pilotar drones, vi ângulos da nossa cidade que eu nunca tinha visto. Foi como redescobrir Brasília e isso me encantou. Decidi então trazer para os outros moradores e também para os que querem conhecer a capital a chance de vê-la de um ponto de vista novo, através da aerocinematografia.”

Foi a partir dessa perspectiva, que o técnico administrativo Felipe Almeida, de 36 anos, resolveu criar a página @brasiliadecima no Instagram. O perfil tem pouco mais de um mês de criação e mais de 1500 seguidores interessados em observar e contemplar Brasília de um ângulo pouco explorado. Morador do Riacho Fundo, Felipe tem o hobby de pilotar drones e fazer captações improváveis.

Além de entregar beleza e proporcionar contemplação, muitas vezes Felipe também leva informação e curiosidades sobre pontos da cidade desconhecidos para muitos. Ele garante que busca os dados em sites confiáveis e de boa reputação, além de comparar textos de várias fontes para ter certeza de que está divulgando informações corretas. Um dos exemplos mais curiosos é o sobrevoo sobre as ‘Ruínas da UnB’. O local é tão extraordinário que já foi objeto de reportagem do Correio.

 Trata-se de uma obra  abandonada, às margens do Lago Paranoá, onde seria instalada a Escola de Guerra. O projeto é de 1970 e transformou o cenário do Setor de Mansões do Lago Norte. 

Felipe Almeida afirma ainda que a escolha dos locais leva em conta o interesse do público. “Eu escolho os locais pensando em quem mora aqui e em quem ainda vai conhecer Brasília. Me pergunto o que essas pessoas gostariam de ver e saber mais. Além da beleza, história e curiosidades dos pontos turísticos, tento trazer sentimentos através das filmagens. Quero que o morador de Taguatinga, por exemplo, se sinta feliz vendo a sua cidade de cima e que o morador do Riacho Fundo veja do alto o lugar por onde ele passa todos os dias indo para casa.”

Em entrevista ao Correio, Felipe explica que tem uma relação afetiva com Brasília, já que nasceu na capital federal e agora, busca honrar as memórias da infância com a produção de conteúdo para as redes sociais. “Eu nasci e cresci aqui. Brinquei muito no “foguetinho” do Parque da Cidade e visitava o lago e a esplanada dos ministérios com frequência com meus pais. Posso dizer que criei memórias lindas em Brasília e continuo a fazer isso todos os dias”, concluiu.

Por Jaqueline Fonseca do Correio Braziliense

Foto: @Brasiliadecima / Reprodução Correio Braziliense