Wi-Fi Social ultrapassa os 150 milhões de acessos e chega a mais feiras e áreas rurais do DF

São 119 pontos de conexão gratuita à internet em locais de grande circulação, distribuídos em 24 regiões administrativas do Distrito Federal

0
50

Garantir o acesso da população à internet. Esse é o principal objetivo do Wi-Fi Social DF, projeto do Governo do Distrito Federal (GDF) que leva conexão pública e gratuita a locais estratégicos de grande circulação de pessoas. Já são 119 pontos de conexão em 24 regiões administrativas do DF, responsáveis por mais de 150 milhões de acessos. Só em 2024, mais seis locais passaram a oferecer o serviço.

Este ano, o serviço também foi disponibilizado no Engenho das Lajes e nas feiras permanentes do Núcleo Bandeirante, Setor O, P Norte, P Sul e Guariroba. O programa foi lançado em fevereiro de 2019 e qualquer pessoa que estiver em um dos locais onde o serviço é oferecido pode acessar a rede.

O Wi-Fi Social DF também está presente em espaços como a Rodoviária do Plano Piloto, BRT e Zoológico, além de unidades básicas de saúde (UBS), escolas, bibliotecas, hospitais públicos e praças.

Utilizar o serviço é muito simples. Basta ligar o wi-fi do seu aparelho celular e selecionar a rede que tenha Wi-Fi Social no nome. Aguarde a tela de cadastro e preencha todos os dados. Depois é preciso aceitar os termos de uso, as políticas de privacidade e assistir à publicidade. Feito isso, é só desfrutar do serviço.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Leonardo Reisman, ressalta a importância da capilaridade do acesso oferecido pelo GDF. “A internet se consolidou como um elemento indispensável na vida contemporânea, desempenhando uma função vital em diversos setores, como negócios, entretenimento, educação, comunicação e desenvolvimento profissional. O Wi-Fi Social tem um papel importante ao possibilitar uma expansão do acesso à informação e à conectividade. Presente em mais de 100 localidades, em diferentes regiões administrativas, esse programa impulsiona a inclusão digital e social da população, contribuindo significativamente para um ambiente mais conectado e participativo”, afirma o secretário.

Conexão segura

Os usuários podem ficar tranquilos porque a conexão é segura. Todas as redes cumprem as regras do Edital de Credenciamento da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Distrito Federal (Secti) de 2023, que traz as especificações para a disponibilização dos serviços pelas empresas, somado às legislações vigentes. O tempo de conexão é de 30 minutos. Ao final desse período, caso o usuário queira continuar navegando, basta se reconectar e repetir o processo de cadastro.

Além de gratuito para o usuário, o serviço é oferecido sem custos para o GDF. As empresas provedoras de internet têm como contrapartida a divulgação da sua marca na propaganda que o usuário precisa assistir ao fazer o cadastro para acessar a rede.

Por Ana Paula Siqueira da Agência Brasília

Foto: Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília