Urnas eletrônicas começam a ser transportadas no DF

De acordo com o presidente do TRE-DF, desembargador Roberval Belinati, as 6.748 urnas eletrônicas serão escoltadas pela Polícia Militar

0
3027

As urnas eletrônicas do Distrito Federal foram colocadas dentro de caminhões na tarde da quinta-feira (29/09). Elas serão transportadas para os 610 locais de votação em 41 veículos na manhã desta sexta (30/09), e já deverão começar a ser organizadas para o próximo domingo de eleições.

De acordo com o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE-DF), desembargador Roberval Belinati, as 6.748 urnas eletrônicas serão escoltadas pela Polícia Militar e acompanhadas por servidores da Justiça Eleitoral, encarregados de promover a entrega das urnas nos locais de votação.

“Nos locais de votação, o administrador do local, geralmente o diretor da escola, receberá as urnas e atestará o recebimento”, explicou. Todos os caminhões são monitorados por servidores do Tribunal.

Além disso, outras 700 urnas serão distribuídas como contingência, em caso de eventual necessidade de troca por falhas. “A Corte segue rigorosamente o calendário eleitoral e está preparada para promover eleições limpas, seguras e transparentes”, finalizou Belinati.

As urnas colocadas nos caminhões do galpão do TRE-DF serão encaminhadas para as Regiões Administrativas do Guará, Vila Estrutural, Nucleo Bandeirante, Candangolândia, Riacho Fundo I e II, Octogonal, Cruzeiro Novo e Velho, Sudoeste, São Sebastião, Jardim Botânico, Lago Sul e Asa Sul. As demais urnas partirão de outros galpões localizados no Gama e em Taguatinga.

Lacração

Na semana entre os dias 21 e 28 de setembro, as urnas eletrônicas passaram por processo de lacração no galpão de urnas do TRE-DF. Nesta fase, elas foram carregadas com as informações dos mais de 2,2 milhões de eleitores do DF. Em cada uma, uma média de 450 eleitores foram registrados, além 861 de candidatos no geral.

Os números oficiais destacam, na concorrência dos cargos, 215 pleiteantes a deputado federal, 610 a deputado distrital, 12 a governador, 13 senador e 11 para a Presidência da República. Os votos que seriam direcionados a Arruda e Agnelo, que pleiteavam o cargo de deputado federal, serão considerados nulos.

Neste processo de lacração, as urnas também foram carregadas com baterias que terão autonomia de 12 horas no dia da votação. Portanto, caso falte energia em algum ponto de votação, os aparelhos terão condições de funcionar normalmente até o fim da apuração dos votos.

No dia das eleições, são esperados 2,203 milhões de brasilienses. Serão 34 mil mesários atuando com apoio de 200 promotores de justiça. “O DF vai dar o exemplo de segurança, e a população pode ficar tranquila porque não teremos problemas no dia das eleições”, afirmou Belinati.

Por Vítor Mendonça do Jornal de Brasília com informações de PH Paiva

Foto: Vítor Mendonça / Jornal de Brasília