Servidores do DF fazem curso sobre diretrizes das escolas cívico-militares

Aula inaugural foi realizada na Eape com a participação de funcionários da Secretaria de Educação, policiais militares e bombeiros do DF

0
112

Servidores que trabalham nas escolas cívico-militares da rede pública do Distrito Federal participaram de um curso sobre as diretrizes das 17 unidades que seguem esse modelo na capital do país. A aula inaugural da capacitação ocorreu na tarde desta sexta-feira (4) na Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação (Eape). A aula contou com cerca de 60 alunos, entre eles policiais militares, bombeiros e servidores da Secretaria de Educação.

O curso vai até 16 de dezembro em formato híbrido. A capacitação, que terá 35 horas/aula, é uma parceria entre a Secretaria de Educação e a Secretaria de Segurança Pública.

A abertura da formação contou com a presença da subsecretária da Eape, Maria das Graças de Paula, da subsecretária da Educação Básica, Solange Foizer, do subsecretário de Escolas de Gestão Compartilhada e coronel da Secretaria de Segurança Pública, Alexandre Lima Ferro, e da chefe de gabinete, Ana Claudia Nogueira Veloso, que representou a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

“Essa capacitação é fruto de uma integração desses dois órgãos importantes para a população do DF. Por isso a importância de expandir essa implementação para que possamos atender da melhor forma o nosso público”Coronel Alexandre Ferro, subsecretário de Escolas de Gestão Compartilhada

Para a pasta de Educação, a realização desta formação é de extrema importância. “É uma grande satisfação, pois este é o primeiro curso em conjunto com a Secretaria de Segurança Pública para a preparação dos gestores das escolas de gestão compartilhada. Que seja só o início do engrandecimento deste projeto”, ressalta Ana Cláudia, representante da secretária de Educação.

De acordo com o coronel Alexandre Ferro, da SSP-DF, que ministrou a primeira aula do curso, o projeto de gestão compartilhada será ampliado para mais escolas nos próximos anos. “Essa capacitação é fruto de uma integração desses dois órgãos importantes para a população do DF. Por isso a importância de expandir essa implementação para que possamos atender da melhor forma o nosso público”, destaca.

Gestão compartilhada

O projeto de escolas de gestão compartilhada começou em 2019, em parceria entre a Secretaria de Educação e a Secretaria de Segurança Pública, por intermédio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Hoje, 17 escolas e mais de 16 mil estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e do ensino médio são beneficiados.

Há, ainda, uma parceria entre o Ministério da Educação e as Forças Armadas. Destas 17 instituições, quatro escolas seguem esse formato, em que os militares da reserva desenvolvem as atividades.

Atualmente, estas unidades são denominadas de colégios cívico-militares. Enquanto os profissionais da educação são responsáveis pela área pedagógica, os parceiros da área da segurança cuidam da disciplina e desenvolvem atividades lúdicas, como as bandas marciais.

*Com informações da Secretaria de Educação

Por Agência Brasília com informações de PH Paiva

Foto: Álvaro Henrique, Ascom/SEEDF / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui