DPDF leva atendimento itinerante a Ceilândia

Serviço faz parte das ações no Mês da Mulher e vai percorrer também a Rodoviária do Plano Piloto e Vicente Pires

0
126

Em comemoração ao Mês da Mulher, a Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) esteve neste sábado (04/03) em Ceilândia para prestar atendimento jurídico de forma itinerante. Ao longo do dia, a população procurou a tenda montada pelo órgão para resolver ou encaminhar assuntos como guarda parental, divórcio, pensão alimentícia e outros relacionados ao Direito de família.

O atendimento itinerante é uma forma de a Defensoria Pública se aproximar da população e se fazer presente em locais de grande circulação, como ocorreu na Feira de Ceilândia, na CNM 2, ponto de grande fluxo de pessoas na cidade mais populosa do Distrito Federal.

A escolha da cidade para iniciar as ações itinerantes do Mês da Mulher está relacionada aos índices de violência doméstica. “Ceilândia e Sol Nascente representam os maiores índices em números de violência doméstica aqui do DF, então o nosso intuito é nos aproximarmos dessas vítimas de violência doméstica e das mulheres vulneráveis”, explica a defensora pública e coordenadora de Promoção de Defesa dos Direitos das Mulheres da DPDF, Antonia Carneiro.

Segundo a defensora pública, o fato de o serviço estar disponível no fim de semana colabora para que mais mulheres possam acessá-lo por estarem de folga do serviço, sendo uma forma também de encorajá-las a procurar o órgão. “Muitas mulheres vítimas de violência doméstica têm constrangimento, se sentem envergonhadas e não se sentem acolhidas para se dirigir a instituições, delegacias e Poder Judiciário. Então, nós estamos aqui para nos aproximarmos dessas mulheres”.

O atendimento itinerante também aproxima a Defensoria de comunidades mais vulneráveis. Dessa forma, todos os cidadãos podem acessar, de forma integral e gratuita, serviços jurídicos, psicossociais e de mediação. “Muitas pessoas não conhecem ou não têm acesso aos serviços da Defensoria e não têm acesso à justiça. Esse é o momento de nos aproximarmos da população, dessas mulheres. Neste mês, estamos priorizando as mulheres, prestando orientação às vítimas de violência doméstica para encaminhá-las ao sistema judiciário”, acrescenta a assessora da Coordenação de Atendimento Itinerante da DPDF, Juliana Mendes.

Uma das mulheres a buscar atendimento neste sábado foi a cuidadora Janaína Sousa, moradora de Ceilândia. Em busca de informações sobre divórcio, ela aprovou a iniciativa. “Fui bem recebida e tirei todas as minhas dúvidas. É bom esse tipo de serviço porque muita gente não tem acesso ou como ir até os órgãos. E também estamos vendo muita maldade sendo feita com as mulheres, feminicídios, então é essencial ter esse tipo de respaldo”, elogia.

A Defensoria Pública fará atendimentos ao longo de todo o mês de março. A unidade móvel, por exemplo, estará na plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto entre os dias 8 e 9, das 9h às 16h. Já em 11 de março, as equipes farão atendimento em Vicente Pires, a partir das 9h, na sede da administração regional.

O atendimento da Defensoria é feito às pessoas com renda familiar inferior a cinco salários mínimos por mês e também às que comprovam situação de insuficiência patrimonial. As demais condições podem ser consultadas no site da DPDF.

Por Agência Brasília

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília