Cartão Material Escolar beneficia 379.441 estudantes em quatro anos no DF

Concessão de mais de R$ 117 milhões em crédito atendeu alunos dos ensinos fundamental e médio e das modalidades de educação infantil e especial

0
293

O Cartão Material Escolar (CME) contemplou 379.441 estudantes da rede pública de ensino nos últimos quatro anos. No período, a concessão de crédito foi de mais de R$ 117 milhões para alunos cujos pais ou responsáveis legais são beneficiários do programa Bolsa Família. O auxílio abrange educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e educação especial.

Em 2022, foram depositados mais de R$ 36 milhões para 117.161 estudantes. No ano anterior, o aporte foi superior a R$ 29 milhões, para 96.405 alunos. Em 2020, o investimento foi de R$ 31.729.015 e contemplou 101.223 alunos; e em 2019, o montante alcançou R$ 19.987.040 e atingiu 64.652 estudantes.

Neste ano, o primeiro lote do pagamento ocorreu em fevereiro e atendeu a mais de 84 mil estudantes, com aporte de quase R$ 27 milhões. O segundo lote será depositado ainda neste mês.

Com o CME, mães e pais podem prover os materiais essenciais para a formação escolar dos filhos. São liberados R$ 320 por estudante da educação infantil, ensino especial e ensino fundamental e R$ 240 por estudante do ensino médio. A concessão é feita uma vez ao ano em um cartão de débito.

“O benefício traz igualdade e inclusão aos estudantes, que têm as ferramentas adequadas para acompanhar as aulas; é um amparo que o governo dá para evitar a evasão escolar e promover o acesso à educação de qualidade”, resume o gerente de Programas Complementares da Secretaria de Educação, André Vilela.

Material garantido

Quem recebe o crédito, aprova. Dois dos quatro filhos da dona de casa Yane Chaco, 33, são contemplados com o cartão – totalizando auxílio de R$ 640. Com o valor, a mãe consegue garantir os materiais escolares das crianças e, ainda, deixar que escolham os itens de que mais gostam.

“Antes, eu tinha que comprar com o meu salário, então eles não podiam escolher nada, porque o dinheiro era contado”, conta Yane. “Desde que comecei a receber o cartão, ainda economizo para que não falte nada da lista, mas minha filha pôde escolher a mochila que mais gosta. É muito especial pra mim ver a alegria dela.”

A cabeleireira Maristela Soares, 38, também conta com o benefício para atender as demandas do filho Davi, 8, sem prejudicar o orçamento mensal. “O valor agrega muito à minha renda”, diz a moradora do Recanto das Emas. “Fico feliz em poder comprar os materiais dele sem ter que tirar do pagamento de outra conta”.

A ida às papelarias é sempre um momento especial entre mãe e filho, relata Maristela: “Tem dois anos que recebemos o cartão. O Davi me acompanha e é uma festa, fica muito feliz com os itens novos. Sou muito agradecida ao governo do DF por se preocupar com o futuro das crianças”.

Credenciamento

Instituído pela Lei nº 6.273/2019, o programa Material Escolar envolve esforços das secretarias de Desenvolvimento Social, Educação e de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, na operacionalização da concessão do auxílio financeiro.

Os materiais escolares e didáticos que podem ser adquiridos em cada etapa e modalidade de ensino estão disponíveis no site da Secretaria de Educação, onde também é possível conferir a lista das papelarias credenciadas ao programa. 

Por Agência Brasília

Foto: Arte: Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília