GDF testa tecnologia para otimizar limpeza de bocas de lobo

Equipamento é capaz de despoluir e lavar bueiros em 10 a 40 minutos, além de armazenar 12 toneladas de resíduos

0
150

O Governo do Distrito Federal (GDF) estuda a contratação de um serviço para tornar mais rápida e eficiente a limpeza de bocas de lobo. Ainda em fase de teste e projeto para ser licitado, o trabalho consiste na utilização de uma espécie de aspirador e de um robô capazes de examinar e limpar um bueiro entre 10 e 40 minutos e armazenar 12 toneladas de resíduos, o equivalente ao retirado de 20 bocas de lobo.

O novo sistema, em estudo pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), consiste na utilização de um caminhão e de um robô. Por meio de uma mangueira, o caminhão faz a sucção de todo o material e também efetua a limpeza do bueiro com um hidrojato. Esse trabalho é complementado pelo robô, responsável pela videoinspeção e checagem da área que foi limpa.

“Essa tecnologia de caminhão, que combina hidrojato e sucção a vácuo, possui uma série de benefícios, como eficiência na limpeza, rapidez no serviço e redução de custos, uma vez que um veículo realiza as duas atividades, melhorando ainda mais a capacidade de entrega das equipes de drenagem da Novacap”, afirma o presidente da Novacap, Fernando Leite.

Equipamentos testados

Atualmente, esse serviço é feito de maneira manual, com duas ou mais pessoas utilizando uma pá e um carrinho de mão para retirada de todo o lixo e sujeira jogado ou arrastado pela água até as bocas de lobo. Como tem sido executada em áreas muitas vezes insalubres e sujeitas ao acúmulo de bichos mortos e material contagioso, essa ação pode provocar doenças.

“Hoje, esse trabalho pode levar de duas a três horas para ser feito, e com o caminhão pode ser executado de dez a 40 minutos, dependendo da boca de lobo e da quantidade de sujeira que estiver nela”, explica o chefe da Divisão de Manutenção de Obras da Novacap, Lânio Trida Sene. “O trabalho consiste nessas três etapas: a sucção, a limpeza com o hidrojato e a videoinspeção feita pelo robô.” 

A licitação para contratação do serviço está prevista para o segundo semestre deste ano. Os equipamentos foram testados pela Novacap no Plano Piloto e na Estrutural, e os resultados foram considerados satisfatórios.

‌“Esse caminhão é capaz de armazenar material equivalente a 20 bocas de lobo bem sujas”, ilustra Lânio Sene. “A limpeza é feita por uma espécie de mangueira, semelhante a um aspirador de pó comum, mas com um equipamento maior e mais forte, capaz de sugar todo o lixo.”

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/Novacap / Reprodução Agência Brasília