GDF investe R$ 43 milhões na restauração do Pistão Sul

As obras lançadas nesta quarta-feira incluem execução de terraplanagem, pavimentação, drenagem, sinalização e ciclovia no trecho da DF-001 para beneficiar 60 mil motoristas

0
134

Começam as obras para restaurar 10,8 km da Estrada Parque Contorno (DF-001), rodovia que contempla o Pistão Sul. O governador Ibaneis Rocha assinou, na manhã desta quarta-feira (10), a ordem de serviço para que os trabalhos possam ser iniciados no trecho entre a Estrada Parque Núcleo Bandeirante (DF-075) e a Estrada Parque Taguatinga (DF-085).

Serão executados os serviços de terraplanagem, pavimentação, drenagem, sinalização e ciclovia. O investimento é de R$ 42.992.427,28, recursos provenientes de emenda parlamentar do ex-deputado Tadeu Filippelli e de financiamento do Banco do Brasil.

“Desde o início, essa era uma reclamação muito grande da população sobre a qualidade do asfalto do Pistão Sul, e nós resolvemos empenhar o recurso”, contou o governador. “É uma obra que vai ser feita pelo DER [Departamento de Estradas de Rodagem] e começa imediatamente”, completou Ibaneis, que já se desculpou pelos transtornos da obra: “Não tem jeito de fazer obra e não causar transtorno, mas no final fica todo mundo feliz e alegre.”

O chefe do Executivo ainda lembrou que essa é mais uma obra para requalificar a região administrativa. “Taguatinga tem recebido grandes investimentos. Estamos renovando o asfalto das principais avenidas e estamos com o Túnel [Rei Pelé] a todo vapor, que deve ser entregue em breve. Estamos nos últimos ajustes”, revelou. “Só tenho alegria de estar aqui em Taguatinga. Vamos continuar trabalhando muito forte”.

A recuperação na DF-001 vai beneficiar 60 mil motoristas que trafegam na região vindos de Taguatinga, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Recanto das Emas, Vicente Pires, Brazlândia, Ceilândia e Águas Claras. Além disso, a obra está gerando 130 empregos diretos e indiretos.

Novo pavimento

Essa é a primeira recuperação total do asfalto no Pistão Sul desde 2006. “Vamos pegar faixa por faixa de rolamento e abrir 60 centímetros para chegar nas camadas mais profundas e fazer tudo novo numa capa asfáltica completa e nova”, explicou o presidente do DER-DF, Fauzi Nacfur Junior.

A reforma ocorrerá em três etapas. A primeira fase consiste no serviço de drenagem e abertura da fundação. Na sequência será feito o pavimento. O último trabalho será a construção da ciclovia para garantir a mobilidade sustentável da via. “Não adianta melhorar só para o veículo, tem que melhorar para o pedestre, para o ciclista e para os ônibus”, defende o gestor.

O presidente do DER-DF aproveitou para reforçar o pedido à população de paciência diante dos transtornos naturais que a obra pode causar, inclusive, em função da quantidade de ações similares pelas quais Taguatinga passa, com a construção do Túnel Rei Pelé e a requalificação do pavimento da Estrutural.

“Como vamos mexer nas camadas de base, vai levar um tempo com a pista interditada. As pessoas têm que buscar outras alternativas, mas é um transtorno de hoje que vai trazer um conforto amanhã”, avalia.

Necessidade de melhoria

Para o administrador de Taguatinga, Renato Andrade, a obra levará melhorias a toda a região administrativa. “É um local de grande trânsito o tempo todo. Está muito esburacado, e ocorre acúmulo de água em vários trechos”, comentou. “Um asfalto totalmente novo [está chegando] para essa cidade, que é o maior número de CNPJs do Distrito Federal. É o atendimento ao setor empresarial e à comunidade que transita por aqui”, acrescentou.

Morador de Taguatinga há 20 anos e caminhoneiro há 50, Elson Mann, 75, se mostrou feliz com a informação da obra. “A gente vê que o trânsito aumentou muito, e a pista é precária. É importantíssima essa obra”, classificou.

Trabalhando há três meses no Pistão Sul, o engenheiro Rudiere Rodrigues, 25, relatou que enfrenta muito trânsito na rodovia e teve alguns transtornos devido aos buracos na pista. “A pavimentação tem alguns trechos ruins. Já tive problema com meu carro, de estragar a suspensão, isso nesse pequeno prazo que estou passando aqui. Imagina quem passa por aqui há anos”, disse. “A pavimentação está um pouco a desejar nessa região que é bem movimentada, então a obra vai ser ótima para todo mundo”.

Por Agência Brasília

Foto: Anderson Parreira/ Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília