Atuação comunitária de forças policiais reduz criminalidade no Sol Nascente

Ação preventiva dos órgãos do GDF, e próxima da população, reforça segurança na região

0
126

O Distrito Federal tem sido destaque nacional na redução de homicídios nos últimos anos. A região do Sol Nascente/Pôr do Sol representa bem esse cenário. De acordo com dados da Polícia Civil (PCDF), os números da criminalidade reduziram de maneira significativa e, para as forças de segurança, a atuação próxima da comunidade tem influenciado na queda dos índices.

Os dados da PCDF mostram que de janeiro a dezembro de 2021 foram registrados 28 homicídios; no mesmo período em 2022, o número caiu para 17. Até junho deste ano, foram apenas quatro crimes dessa natureza na região. O delegado-chefe da 19ª DP, Thiago Peralva, destaca que o trabalho de repressão e combate ao tráfico de drogas influenciaram as estatísticas.

“Desde 2020 temos percebido uma queda brusca nos crimes de morte violenta, procuramos reprimir de maneira imediata os crimes de homicídios, iniciamos as investigações e são crimes que são rapidamente solucionados. E isso impacta a comunidade em si. Outro ponto é a repressão ao tráfico de drogas, temos feito prisões quase que diárias”, relata Peralva.

O delegado-chefe da circunscricional, que atua nos Trechos 2 e 3 do Sol Nascente há quase três anos, ressalta que a atuação próxima da população também ajuda no combate à criminalidade da região. “Minha porta está sempre aberta para receber a comunidade, às vezes a pessoa não quer fazer a denúncia pelo 197, mesmo sendo anônima, e nos procura aqui. Além de nós, somente os hospitais estão abertos 24 horas por dia. Muitas das vezes, quando nos procuram, nem é um registro criminal, é uma questão social ou até mesmo uma orientação”, completa Thiago Peralva.

Atuação presente do 10º Batalhão da PMDF

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) também procura fazer um policiamento comunitário com a população do Sol Nascente/Pôr do Sol, que consiste em estreitar os laços entre a PM e a população, para juntos identificar, priorizar e resolver os problemas.

O comandante do 10º Batalhão da PMDF, responsável pelo policiamento da região de Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol, o tenente-coronel Everaldo Aragão evidencia essa atuação da corporação na cidade. “Hoje nosso trabalho é trazer a população para dentro do quartel. Fazemos um policiamento inclusivo e procuramos ouvir a população. Todas as quartas-feiras recebo os moradores para eles falarem o que estão passando. Com esses relatos e com o planejamento estratégico da SSP-DF, conseguimos atender melhor a população”, relata.

Aragão também acredita que a atividade da PMDF em parceria com os moradores influencia nos resultados das forças de segurança. “Essa atuação está refletindo nos números, com a redução dos índices criminais. Queremos prestar um serviço de qualidade para a população. Hoje reduzimos em 29% os números de roubos das pessoas que se deslocavam para o transporte público, e estamos bem próximos de zerar o índice de roubo aos ônibus. Isso tudo com a participação de todos, um trabalho em parceria com os empresários, comunidade e comerciantes”, explica o comandante.

Para o educador social Augusto César Mariani, 25, morador do Sol Nascente há 14 anos, desde que o batalhão passou a atuar na comunidade, a sensação de segurança melhorou. “A polícia está quebrando uma visão que as pessoas tinham da corporação, quando eles descem pra lá, ouvem a comunidade e fazem ações sociais. Passamos a enxergar como uma força que quer andar conosco, e não só repreender. A melhor forma de combater o crime é com a prevenção, eles fazem isso trazendo a criança para dentro do batalhão, e acabam alimentando na criança a vontade de ser um policial. E isso é muito bom”, acredita o morador.

Os serviços de urbanização que estão sendo executados pelo Governo do Distrito Federal (GDF) no Sol Nascente/Pôr do Sol foram apontados pelo comandante como primordiais para o policiamento ostensivo feito pela corporação. “Quando o GDF traz a iluminação pública, a pavimentação e toda a urbanização e zeladoria para a cidade, está nos auxiliando muito em nosso trabalho. O Poder Executivo está trabalhando para trazer cidadania para essa população”, finaliza o tenente-coronel Aragão.

Novo batalhão do Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal também é uma das forças com atuação presente no Sol Nascente. Em breve, a regional ganhará o primeiro batalhão da corporação, em uma área de 600 metros quadrados, na Quadra 500 do Trecho 1 e com investimento de R$ 3,5 milhões, a população poderá contar com um socorro mais rápido ainda da corporação.

“O 41° Batalhão atende nas adjacências de Ceilândia, Setor de Indústria e Sol Nascente. Com as novas instalações do 42°, voltadas exclusivamente para a regional, queremos diminuir o tempo de resposta da corporação. Com isso, conseguiremos atender a comunidade com mais brevidade possível e, assim, a população ganha”, destaca o comandante do 41º Grupamento Bombeiro Militar (GPM) e tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Sérgio Tavares.

Tavares destaca que a integração das forças de segurança para o atendimento de ocorrências e ações na região administrativa. “Essa união da força de segurança pública é fundamental para nosso trabalho. Procuramos também fazer um trabalho preventivo com a comunidade. As pessoas buscam o bombeiro como amigo, é uma sensação de proximidade e estar lá gera uma sensação de segurança maior”, conclui.

Por Agência Brasília

Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília