Operação desarticula esquema ilícito de R$ 2 mi entre servidores no DF Legal

Os servidores são acusados de evitar a aplicação de multas e a fiscalização de empresários mediante o recebimento de quantias monetárias

0
52

Na manhã desta quarta-feira (30), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) lançou uma operação visando uma alegada organização criminosa composta por servidores públicos do órgão DF Legal, os quais são suspeitos de envolvimento em crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Os fiscais da mencionada instituição estariam supostamente exigindo pagamentos para atrasar procedimentos em andamento no DF Legal. Além disso, tais servidores são acusados de evitar a aplicação de multas e a fiscalização de empresários mediante o recebimento de quantias monetárias. A investigação abrange um total de oito funcionários.

Conforme informações fornecidas pela Polícia Civil, aproximadamente R$ 2 milhões foram rastreados até as contas bancárias dos suspeitos. Essa quantia teria sido depositada por meio de transferências realizadas por empresas e empresários, suscitando indícios de lavagem de dinheiro.

Os indivíduos sob investigação enfrentam uma série de acusações, incluindo corrupção passiva, advocacia administrativa, pertencimento a organização criminosa e lavagem de capitais. Em caso de condenação, os infratores podem ser sentenciados a penas de até 30 anos de prisão, de acordo com o arcabouço legal vigente.

Por João Victor Rodrigues do Jornal de Brasília

Foto: PCDF / Reprodução Jornal de Brasília