Campanha Gari Sangue Bom incentiva aumento de doadores no DF

Servidores de empresas que prestam serviços de coleta de resíduos sólidos no DF poderão participar de ação da Secretaria de Atendimento à Comunidade, no dia 15, em Ceilândia

0
164

A Secretaria de Atendimento à Comunidade (Seac) fará uma ação para conscientização sobre a importância da doação de sangue na próxima sexta-feira (15). A campanha Gari Sangue Bom é uma parceria do órgão com a Secretaria de Saúde (SES), a Administração Regional de Ceilândia, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), o Hemocentro e a Associação dos Garis do DF.

“Precisamos mudar o pensamento de que doação de sangue só se faz quando alguma notícia ruim aparece, e doar sangue com alegria. Afinal, sangue é sinônimo de vida e amanhã podemos precisar” Claryssa Roriz, secretária de Atendimento à Comunidade

No dia da ação, servidores de três empresas responsáveis pela prestação de serviços de coleta de resíduos sólidos no DF – Sustentare Saneamento, Valor Ambiental e Suma Brasil – poderão doar sangue, na administração de Ceilândia. “Os garis serão os protagonistas da campanha e ajudarão a conscientizar cada vez mais as comunidades do Distrito Federal sobre a importância de ser um doador. Precisamos mudar o pensamento de que doação de sangue só se faz quando alguma notícia ruim aparece, e doar sangue com alegria. Afinal, sangue é sinônimo de vida e amanhã podemos precisar”, destaca a secretária de Atendimento à Comunidade, Claryssa Roriz.

A campanha não será restrita aos profissionais da limpeza. A comunidade poderá comparecer ao local, das 9h às 16h, e doar sangue também. Após a coleta, será oferecido pelo Hemocentro um café da manhã.

“Às vezes, uma pessoa está na fila apenas aguardando aquele tipo sanguíneo para fazer uma cirurgia de urgência. Então, quero conscientizar não somente a categoria dos garis, mas toda a sociedade para fazermos um projeto incrível, e o mais importante, para salvarmos vidas”, afirma a presidente da Associação dos Garis do DF e idealizadora da ação, Fátima Dias. “É importante a doação do sangue para salvar vidas e abastecer os estoques do Hemocentro. A gente nunca para e pensa que um dia nós mesmos podemos precisar de doação”, completa Fátima.

Condições

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos de idade. Menores de 18 anos devem apresentar o formulário de autorização e cópia do documento de identidade com foto do pai, mãe ou tutor/guardião. Idosos devem ter realizado pelo menos uma doação de sangue antes dos 61 anos.

Também é necessário pesar mais de 51 kg e ter IMC maior ou igual a 18,5; apresentar documento de identificação oficial com foto (original ou cópia autenticada em cartório), em bom estado de conservação e dentro do prazo de validade; dormir pelo menos seis horas, com qualidade, na noite anterior à doação; não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação; e não fumar duas horas antes da doação. No site da Fundação Hemocentro, há outras instruções e as restrições para ser um doador.

*Com informações da Seac

Por Agência Brasília

Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília