Brasília sedia evento sobre finanças, meio ambiente e práticas ESG

Equipe Biotic participa do 3F Futuro Finanças Florestas; Parque Tecnológico de Brasília é apresentado como um exemplo de como tecnologia e desenvolvimento sustentável podem andar juntos

0
90

A capital do país, mais uma vez, se firma como palco de grandes eventos que convergem inovação, tecnologia e sustentabilidade. A Associação dos Servidores do Banco Central (Asbac) recebe, nesta quinta-feira (26), o evento 3F Futuro Finanças Florestas, um encontro que coloca em destaque especialistas, empresas e organizações focadas na sinergia entre finanças, meio ambiente e práticas ESG, que reúnem políticas ambientais, de responsabilidade social e de governança.

“É imprescindível que haja sinergia entre instituições como o Biotic e eventos significativos como o ‘3F’ para acelerar a transição para práticas financeiras mais sustentáveis e responsáveis” Gustavo Dias, presidente do Biotic

Angela Pinhat, da Head of Sustainability at Natura & Co LATAM, partilhou a abordagem da Natura em relação aos princípios ESG. Já Nabil Kadri, superintendente de Meio Ambiente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), tratou de tópicos como riscos socioambientais e climáticos nas transações financeiras. A professora da Fundação Getulio Vargas (FGV) Elvira Cruvinel evidenciou a indispensabilidade da transformação sustentável tanto na preservação das florestas quanto nas finanças.

O presidente do Biotic, Gustavo Dias, realçou o papel estratégico de Brasília e do Parque Tecnológico de Brasília em serem catalisadores de inovação e sustentabilidade. Segundo o gestor, o Biotic emerge como um exemplo tangível de como tecnologia e desenvolvimento sustentável podem andar juntos. “É imprescindível que haja sinergia entre instituições como o Biotic e eventos significativos como o ‘3F’ para acelerar a transição para práticas financeiras mais sustentáveis e responsáveis”, disse Dias.

“Este é um evento muito especial, porque mostra claramente a conexão entre o futuro, as florestas e as finanças. Não dá mais para dissociar essas grandes áreas. Portanto, tivemos o privilégio de contar com os reguladores e tomadores de decisão como o Banco Central, a CVM [Comissão de Valores Mobiliários], o BNDES, o Ministério da Fazenda e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços para debater e mostrar suas visões sobre esses temas. Esse é um marco para o Brasil e para Brasília em sediar esse evento”, destacou Thiago Pietschmann, líder de Parcerias Estratégicas da Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac), afirmando que já estão programando a próxima edição.

*Com informações do Biotic

Por Agência Brasília

Foto:  Divulgação/Fenasbac / Reprodução Agência Brasília