Servidores do GDF recebem primeira certificação em governança de serviços

Com metodologia inédita, curso será finalizado na sexta-feira (10), com uma aula magna

0
1711

Pela primeira vez, o Governo do Distrito Federal (GDF) vai certificar servidores públicos do DF em governança de serviços. Elaborado pela Ouvidoria-Geral do Distrito Federal, unidade da Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF), o curso Governança de Serviços será finalizado na sexta-feira (10), com uma aula magna.

O evento ocorre das 14h às 18h, no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências de Saúde (Fepecs), no Setor Hospitalar Norte. A capacitação conta com a parceria da Escola de Governo do DF (Egov), que vai certificar 45 servidores de dez órgãos e entidades do DF atuantes em áreas diversas.

A aula magna terá duas defesas de tese. A primeira terá o tema Ouvidoria, inovação e serviços, com o diretor-executivo de Negócios, Ciência, Tecnologia e Inovação da Biotic, Paulo Martins. O segundo tema, Inspirações e transformações: como podemos inovar em políticas públicas?, será desenvolvido pela coordenadora-geral da Unidade de Insights Comportamentais do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Marizaura Camões. Também haverá a apresentação dos projetos desenvolvidos ao longo da capacitação e a entrega dos certificados de conclusão.

Capacitação

“Esse certificado é pioneiro em todo o Distrito Federal e também no Brasil”, ressalta o controlador-geral do DF, Daniel Lima. “É uma entrega inédita, e esses são os primeiros servidores que vão poder colocar em prática a governança de serviços por meio de dados de ouvidoria com base na metodologia que foi apresentada. E o que isso significa? Que esses servidores estão capacitados a utilizar os dados que chegam por meio da ouvidoria para melhorar a gestão, desenvolvendo projetos com base nessas informações para trazer soluções inovadoras para a população.”

Com metodologia inédita desenvolvida pelas servidoras Cecília Fonseca, ouvidora-geral do DF da CGDF, e Fernanda Oliveira, coordenadora de Inovação e Governança em Ouvidoria da CGDF, o curso foi totalmente desenvolvido em modelo de oficina, para que os participantes pudessem aprender com casos práticos, com atividades dinâmicas e tendo como foco as boas práticas de inovação.

“Buscamos propor um novo olhar para repensar problemas públicos e trazer soluções para as pessoas, redesenhando serviços e também pensando em simplificação de processos internos, a fim de dar mais celeridade e transparência para o nosso trabalho – isso porque, quando melhoramos internamente, também entregamos melhores serviços para a sociedade”, explica Cecília Fonseca.

Estudo de caso

A metodologia do curso foi desenvolvida dentro do programa Mobiliza DF, financiado pelo Fundo de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF) para incentivar a aceleração do ecossistema de inovação do governo. As mentorias para os participantes do Mobiliza DF foram feitas pela startup Wylinka, que pesquisa e adapta formas de desenvolver a inovação para o contexto brasileiro.

No último workshop do ciclo 2023 do Mobiliza DF, a CGDF apresentou a solução final de um estudo de caso realizado pela Ouvidoria-Geral na Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). “Estamos muito orgulhosos desse projeto”, afirma a ouvidora-geral do DF. “No caso da Controladoria, a equipe foi toda composta por servidoras da própria CGDF. Além disso, nós pegamos um caso real, envolvendo um órgão do DF, e elaboramos uma solução real. Então, não é somente um protótipo: o nosso projeto foi concretizado”.

Caixa de ferramentas

Atualmente, a CGDF coordena o grupo de trabalho Atuação das Ouvidorias na Governança de Serviços e vai disponibilizar uma caixa de ferramentas com metodologias de inovação para redesenhar serviços com informação de ouvidoria específica para a Rede Nacional de Ouvidorias. 

O objetivo é disseminar o modelo para todas as ouvidorias do Brasil por meio da Rede Nacional. A caixa de ferramentas está planejada para ser entregue até o final deste ano, após passar pela aprovação da assembleia da Rede Nacional.

*Com informações da Controladoria-Geral do DF

Por Agência Brasília

Foto: CGDF / Reprodução Agência Brasília