Pisa 2022: Brasil está entre os piores em matemática

Além da pesquisa mostrar os índices na matemática, mede também o desempenho dos estudantes em leitura e em ciências

0
1379

O Pisa é um estudo comparativo internacional realizado a cada três anos pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) que avalia o conhecimento e as habilidades dos estudantes na faixa etária de 15 anos em matemática, leitura e ciências. O Inep é a instituição responsável pelo planejamento e a operacionalização da avaliação no Brasil. O país participa da pesquisa desde o início, em 2000, mas o resultado conquistado na de 2022 deixou a desejar.

De acordo com o estudo feito em 2022, sete a cada 10 estudantes brasileiros de 15 anos não aprenderam o mínimo esperado de matemática, ou seja, eles não conseguem resolver contas simples como comparar a distância entre duas rotas ou uma equação, por exemplo.

Em países mais desenvolvidos, o percentual de alunos com baixo desempenho é de 31%, enquanto no Brasil chega a 73%. No último ranking, de 2018, o percentual era de 24% e 68%, respectivamente.

A piora geral pode ser explicada pela pandemia, que impactou os resultados de aprendizagem do mundo. Apenas 1% dos alunos no Brasil obtiveram os melhores níveis de rendimento matemático. Em países como Singapura, que lidera o ranking com os melhores resultados, 41% dos alunos alcançaram esse indicador.

Além da pesquisa mostrar os índices na matemática, mede também o desempenho dos estudantes em leitura e em ciências. E nessas outras duas matérias, o Brasil teve uma melhora, mas ainda assim está abaixo da média da OCDE. 50% dos estudantes não conseguem encontrar a ideia principal em um texto – a média geral é 26%.

Em ciências, 55% dos alunos brasileiros não sabem o mínimo esperado sobre a disciplina, ou seja, não conseguem reconhecer a explicação certa para fenômenos científicos, por exemplo.

Os mais de 10 mil estudantes do Brasil que fizeram a avaliação mostraram que o país ocupa a 64ª posição em matemática, a 52ª em leitura e a 61ª em ciências. 80 países participaram da pesquisa.

A Singapura, no sudeste asiático, ocupa a 1ª colocação nas três disciplinas.

Por Camila Bairros do Jornal de Brasília

Foto: Reprodução O Globo – Acesso 06-12-23