Carro da vacina promove 100ª ação em comunidades do DF

Projeto referência de imunização itinerante da Secretaria de Saúde do DF já aplicou mais de 40 mil doses em Ceilândia, Brazlândia e Sol Nascente/Pôr do Sol

0
24

Imunização, testes rápidos de infecções sexualmente transmissíveis (IST) e orientações gerais de saúde. Esses são os serviços oferecidos pelo Carro da Vacina, uma iniciativa da Secretaria de Saúde (SES-DF). No último sábado (13), o projeto da Superintendência de Saúde da Região Oeste – que engloba Ceilândia, Brazlândia e Sol Nascente/Pôr do Sol – alcançou a 100ª edição na força-tarefa de combate à dengue, realizada no Setor P Sul de Ceilândia.

Com um total de 150 atendimentos realizados e 183 vacinas aplicadas, a ação contou com um automóvel que percorreu vários setores da região levando imunizantes contra a covid-19 e vacinas de rotina. De acordo com o coordenador do Carro da Vacina, Henrique Queiroz, o veículo é uma forma de intensificar as ações de busca ativa, para ampliar a cobertura vacinal da população. “O propósito do Carro da Vacina é ampliar a cobertura vacinal da comunidade de forma que viabilize mais um instrumento da secretaria na Atenção Primária à Saúde”, disse.

A pasta planeja não apenas manter a disponibilidade de imunizantes contra a covid-19 e outros do calendário de rotina, mas também incluir no veículo a vacina contra a dengue. “Já começamos a organizar os possíveis procedimentos a serem realizados com a chegada da vacina contra a dengue e a expectativa é que consigamos receber as doses o mais rápido possível para vacinar o nosso povo”, afirma a coordenadora de Atenção Primária à Saúde (APS), Sandra Araújo.

O projeto

Criado inicialmente para apoiar na campanha contra a covid-19, o projeto Carro da Vacina surgiu em janeiro de 2022, em Ceilândia. A ideia já foi replicada em outras regiões administrativas, com ações em Planaltina, Gama, São Sebastião, Sol Nascente, Água Quente, Guará e Plano Piloto. “Percebemos o quanto o Carro da Vacina virou referência para o Distrito Federal, tanto que conseguimos melhorar as coberturas vacinais da covid-19 e das vacinas de rotina”, aponta a chefe do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Imunização (NVEPI) da Região Oeste de Saúde, Zildene Bittencourt.

Além de administrar e manter atualizado o cartão de vacinação, o projeto atualmente oferece testes rápidos para infecções sexualmente transmissíveis (IST) como hepatite B e C, sífilis e HIV, juntamente com orientações odontológicas e a entrega de kits bucais para a população vulnerável. Desde o início do projeto, já foram aplicadas mais de 40 mil doses de multivacinas, acompanhadas por mais de 10 mil testes rápidos. A cada edição, cerca de 20 profissionais de saúde, incluindo enfermeiros, técnicos em enfermagem e odontólogos, desempenham um papel fundamental nesse serviço essencial à comunidade.

Há um ano e meio atuando junto à equipe do Carro da Vacina, o técnico em enfermagem Adeson Carlos da Cruz compartilha a sua experiência. “Esta iniciativa tem gerado resultados notáveis, pois conseguimos atingir aquelas pessoas que, por diversas razões, enfrentam dificuldades para acessar as unidades básicas de saúde e receber a vacinação. Durante nossos deslocamentos com o carro, identificamos muitos cartões vacinais desatualizados e, como parte do processo, avaliamos e administramos todas as doses necessárias para cada indivíduo”, explica.

A técnica em enfermagem Andreia Pulu, integrante recente do projeto, decidiu aplicar na Atenção Primária sua longa experiência adquirida em hospitais. “Sempre ouvi comentários sobre o carro, sobre a excelência do trabalho e a satisfação dos profissionais em sair às ruas. Agora, fazendo parte dessa equipe, percebo a importância dessas ações. A experiência é muito enriquecedora, proporcionando um atendimento externo significativo”, destaca.

O Carro da Vacina percorre áreas identificadas como de mais baixa cobertura vacinal, onde os profissionais de saúde anunciam a chegada da equipe usando um megafone. A vacinação ocorre durante as pausas nas ruas, permitindo que os moradores compareçam com documentos de identificação e cartões de vacina. Adicionalmente, existem pontos fixos que disponibilizam os imunizantes.

O morador de Ceilândia Antônio Leite, 55, considera a estratégia eficaz para proporcionar imunização àqueles com dificuldade de ir até uma UBS. “É muito boa essa ação. O carro já passou na minha rua e a minha esposa aproveitou a oportunidade para tomar a vacina antitetânica”, conta.

O Carro da Vacina percorre as regiões do DF todos os sábados, das 9h às 17h. O cronograma dos finais de semana é divulgado no site da SES.

*Com informações da SES-DF

Por Agência Brasília

Foto: Tony Winston/Agência Saúde-DF / Reprodução Agência Brasília