Correio vai premiar os melhores blocos de rua do DF

A sétima edição do CB. Folia vai premiar os mais animados blocos que irão pipocar pelas vias do DF no carnaval deste ano, reverenciando e valorizando a cultura local, a diversidade musical e a relação com a cidade

0
1189

Brasília está na contagem regressiva para a maior festa popular do ano. A cidade se prepara para a grande festa popular e o CB. Folia está a postos para viver o carnaval e premiar os melhores blocos de rua da capital. A iniciativa do Correio Braziliense busca destacar a importância da cultura carnavalesca no Distrito Federal, além da diversidade musical e da relação de pertencimento com a cidade.

A premiação apresenta as seguintes categorias: Melhor Bloco de Rua (1º, 2º e 3º lugares), Melhor Momento, Melhor Fantasia e a novidade da edição deste ano, Melhor Fantasia Infantil, com júri técnico; Melhor Bloco de Rua, com votação popular. 

“Além de reconhecer e divulgar os melhores blocos da capital, com a sétima edição do prêmio CB. Folia, estamos trabalhando para destacar, ainda mais, a importância da cultura carnavalesca no DF. Com o CB Brands, estúdio de conteúdo do Correio, vamos preparar ações especiais para a época”, explica Gabriella Collodetti, jornalista do CB Brands, estúdio de conteúdo do jornal.

Paulo Henrique Nadiceo, presidente da Liga dos Blocos Tradicionais de Brasília, lembra que a criação do CB. Folia foi fator que impulsionou a melhoria dos blocos de rua do DF. “Para além do entretenimento, os blocos passaram a se preocupar mais com bom local, acessibilidade e estrutura. Para um bloco ser reconhecido pelo CB. Folia, ele precisa ter tudo isso”, observa Nadiceo.

De acordo com Paulo Henrique, 56 blocos do carnaval 2024 de Brasília terão o fomento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec). Somados àqueles que ocorrerão de forma independente, a expectativa é que mais de 100 blocos agitem o carnaval da capital este ano, com público que pode passar de 1,5 milhão de pessoas. “E queremos que o CB. Folia continue cada vez mais criterioso e que revele os bons carnavais feitos pelos blocos da cidade”, diz o presidente.

Montadas

Um dos destaques do carnaval do DF é o Bloco das Montadas, produzido pelo coletivo Distrito Drag. A folia comandada por artistas drag é conhecida pela animação e por trazer para o carnaval o respeito pela diversidade. Em 2023, a agremiação levou o prêmio de Melhor Bloco de Rua do CB. Folia pela terceira vez. “Todos os anos ficamos na expectativa pelo resultado. A premiação tem a função de estimular que o nível do nosso carnaval se eleve a cada ano e contribua para que nossa maior festa de rua se torne uma das mais relevantes do Brasil, que é o que mais queremos”, revela Ruth Venceremos, diretora do Distrito Drag.

Em segundo lugar da edição passada ficou o tradicional Bloco do Pacotão, com sua tradicional irreverência, bom-humor e sátiras políticas. O Bloco do Seu Júlio, que agita a terça-feira nas ruas de Planaltina, ficou em terceiro. Segundo os organizadores, o público foi de mais de 35 mil pessoas, que foram prestigiar o bloco que existe desde 2010.

Este ano, o Montadas vai sair no domingo de carnaval (11/2), prometendo muita gente na rua, segurança e o direito à liberdade de ser o que quiser. A festa vai começar mais cedo do que o de costume, às 10h da manhã, e em no novo local: no gramado da Biblioteca Nacional. As edições passadas do bloco ocorreram no Setor Bancário Norte. “Nossa inspiração para o bloco neste ano é o filme Priscilla, a Rainha do Deserto, que representa o desejo de levar a arte drag a cada vez mais pessoas, a mais lugares, e que a nossa arte seja motivo de celebração e de conscientização sobre liberdade e diversidade.”

Fomento

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF publicou, ontem, o resultado final dos blocos selecionados para participar do carnaval de rua de Brasília. A seleção foi conduzida em colaboração com a Organização da Sociedade Civil (OSC) Associação Amigos do Futuro.

De acordo com a Secec, foram 157 blocos inscritos, sendo que 29 cadastros não constam na lista geral, devido à duplicidade, plataformas e excepcionalidades que não se encaixaram como bloco de rua. Ainda segundo a pasta, a escolha dos participantes obedeceram critérios delineados em cada etapa do processo de cadastro, visando garantir não apenas a qualidade artística, mas a representatividade do evento para a sociedade do DF.

O chamamento público disponibiliza um total de R$ 6,3 milhões. Esses recursos serão geridos pela OSC Associação Amigos do Futuro para atender às necessidades dos blocos. A lista com o resultado final pode ser conferida aqui. Em caso de desistência de alguma das agremiações selecionadas, será convocado o próximo bloco, seguindo a ordem de classificação.

Por Naum Giló do Correio Braziliense

Foto: Minervino Júnior/CB/D.A.Press / Reprodução Correio Braziliense