Hospital Regional de Brazlândia será reconstruído com R$ 20,8 milhões

Novo bloco de internação da clínica cirúrgica, renovação da subestação de energia e troca das instalações elétrica e hidráulica são alguns dos serviços previstos na obra autorizada nesta sexta-feira (1º)

0
36

Datado da década de 1970, o Hospital Regional de Brazlândia (HRBZ) vai passar por uma grande reconstrução e se adequar às normas e à realidade atual. Para tanto, serão investidos R$ 20,8 milhões na reforma, autorizada pelo governador Ibaneis Rocha nesta sexta-feira (1º).

A obra pode ser considerada uma reconstrução pela quantidade de intervenções. A unidade é extremamente importante não só para Brazlândia, mas parte da região Oeste e Entorno. O hospital vai passar, por exemplo, de 26 para 60 leitos, ou seja, mais do que dobrar essa capacidade.

Também estão previstos a ampliação e o aprimoramento da acessibilidade da Sala Vermelha, a construção de um novo bloco de internação da clínica cirúrgica e a renovação da subestação de energia, que garantirá mais eficiência no fornecimento de energia ao hospital. Esses serviços são necessários por se tratar de uma estrutura antiga. A atualização incluirá normatizações de incêndio, rotas de fuga e acessibilidade, tornando o espaço mais seguro e confortável para os servidores e pacientes.

Durante a autorização para a obra, o governador Ibaneis Rocha falou da expectativa da população e o quanto a reconstrução do Hospital de Brazlândia é importante para o funcionamento da região. “É uma obra aguardada há 40 anos. Esse hospital atende não só a população de Brazlândia, mas também do Entorno, em especial de Padre Bernardo e Águas Lindas. Sei a luta dos moradores da cidade para que essa obra iniciasse, talvez esse seja o maior pedido da população”, afirmou o governador.

Segundo a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, um dos destaques são as mudanças no pronto-socorro. “Ele está muito aquém da necessidade da população, considerando um hospital datado de 1976. A população cresceu, as necessidades mudaram, tivemos o avanço da medicina em todas as áreas. Vamos precisar fazer essa adequação”, explicou.

O hospital dispõe de cinco consultórios médicos e vai passar a ter dez. A estrutura terá uma espécie de espelhamento para o atendimento adulto e infantil, segundo a secretária de Saúde. “Teremos um espelhamento, o que terá para adulto vai ter para criança. E vamos ter o atendimento por classificação de risco. Quando o hospital foi construído na década de 1970 não tínhamos essa classificação, que é muito importante porque é ali onde fazemos a escuta qualificada e direcionamos o paciente para a especialidade e o setor que ele precisa. Isso traz celeridade”, complementou a secretária de Saúde.

Já o presidente da Novacap, Fernando Leite, reforçou que o hospital será transformado após décadas de espera. “Esse hospital é de 1976 e tem pelo menos 40 anos que essa demanda é pedida ao GDF. Não estamos fazendo uma simples reforma, é uma requalificação deste hospital”, avaliou.

Outro ponto observado é a necessidade de um bom funcionamento do hospital, visto que a cidade não dispõe de uma rede de saúde no sistema 24 horas. “Aqui não tem atendimento 24h na rede privada, então o atendimento da UPA e do hospital é onde a população consegue isso de imediato”, observa a administradora de Brazlândia, Luciana Ferreira.

Quem mora na região comemora a reconstrução. É o caso da autônoma Cristiane Ferreira. “Chegou em boa hora. Brazlândia, pela distância, sempre precisou dessa atenção maior, e essa reforma vai trazer mais um trabalho mais humano para nós”, disse.

Por Ian Ferraz da Agência Brasília 

Foto: Renato Alves/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília