Segurança Pública do DF elabora plano para início do ano legislativo e judiciário

Estratégia foi elaborada com participação de órgãos locais e federais, com previsão de atuação em diferentes cenários

0
117

Após reuniões de alinhamento e levantamentos de inteligência, a Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF) elaborou Protocolo de Ações Integradas (PAI) para a posse de deputados e senadores e a eleição das mesas diretoras das duas Casas, marcadas para esta quarta-feira (1º). O documento prevê, também, ações direcionadas ao início dos trabalhos do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que também terão início nesta quarta, e ano legislativo, com início marcado para esta quinta-feira (2).

“Além do efetivo escalado para atuar no local, teremos equipes de sobreaviso. Nossa intenção é garantir que esse relevante momento para nossa democracia ocorra de forma pacífica e segura”Sandro Avelar, secretário de Segurança Pública do DF

O documento foi construído com a participação de órgãos federais e locais e contempla ações coordenadas de segurança que visam a manutenção da ordem pública e a segurança dos participantes, de edifícios públicos e das autoridades presentes nos eventos.

Nos dois dias, haverá reforço do policiamento, com empenho de tropas especializadas e intervenções no trânsito em toda região central de Brasília. A Esplanada dos Ministérios terá o trânsito de veículos suspenso. Somente servidores, autoridades e convidados poderão acessar o espaço, com controle de credenciais feito por servidores dos órgãos responsáveis. Equipes de atendimentos de emergência e combate a incêndios atuarão no local e haverá reforço nos efetivos das delegacias.

A região será monitorada pelas forças de segurança do DF, por meio de imagens de câmeras, drones e informações enviadas ao Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob). O alto comando da segurança pública do Distrito Federal e representantes de órgãos de segurança federais – como Polícia Federal (PF) e Força Nacional (FN) – estarão no local, o que facilitará a tomada de decisões de forma mais interativa e célere. Representantes das instituições envolvidas, como Câmara e Senado, STF e TSE, também terão assento no local, que já conta com outras 29 instituições, órgãos e agências.

“Elaboramos um material contundente, com base em informações dos setores de inteligência e sob a chancela de todos os envolvidos, o que mostra a integração que já faz parte da cultura de nossas ações. Além do efetivo escalado para atuar no local, teremos equipes de sobreaviso. Nossa intenção é garantir que esse relevante momento para nossa democracia ocorra de forma pacífica e segura”, ressalta o secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar. “Mas estaremos prontos para atuar em cenários diversos, dos mais simples aos complexos, caso seja necessário”, reforça.

Durante a reunião de detalhamento e revisão do planejamento, o interventor da Segurança Pública no Distrito Federal, Ricardo Cappelli, falou da importância do evento e da credibilidade dos agentes de segurança do DF. “Este será o primeiro evento após a intervenção, que termina nesta terça-feira (31), e temos a plena certeza que ocorrerá da melhor forma, pois temos plena confiança nas forças de segurança do DF”, afirma.

A PMDF fará uma linha com policiamento a partir da Avenida José Sarney. A Praça dos Três Poderes terá acesso restrito aos políticos e aos convidados das cerimônias, que somente acessarão a área mediante confirmação da identidade por servidores das Casas

Reforço do policiamento

O policiamento em toda região da Esplanada será reforçado pela Polícia Militar do DF (PMDF), com ações que contemplam todos os eventos oficiais. Unidades especializadas da corporação e da Polícia Civil do DF (PCDF), como as tropas de choque, cavalaria, operações aéreas, policiamento com cães e operações especiais, estarão em condições para apoio, caso seja necessário. Os prédios públicos contarão, ainda, com segurança própria e gradis.

A PMDF fará uma linha com policiamento a partir da Avenida José Sarney. A Praça dos Três Poderes terá acesso restrito aos políticos e aos convidados das cerimônias, que somente acessarão a área mediante confirmação da identidade por servidores das Casas.

Haverá expediente normal no Executivo, Legislativo e Judiciário federais. Desta forma, é imprescindível que os servidores estejam atentos às orientações de segurança para que não acessem a área portando objetos proibidos, pois haverá abordagens no perímetro compreendido pelos eventos.

Um ato público está cadastrado junto à SSP-DF para ser realizado na Esplanada na quarta-feira (1º), o Posse Popular. O evento tem previsão de 150 participantes, somando, ainda, outras 30 participantes da Marcha das Mulheres Indígenas, que estão concentradas em Sobradinho. Os ônibus de transporte dos participantes ficarão no estacionamento do Teatro Nacional, de onde eles seguem a pé até a Avenida José Sarney para ato simbólico.

A Esplanada dos Ministérios estará fechada a partir das 23h59 desta terça-feira (31). O Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), em ação conjunta com o Departamento de Trânsito (Detran-DF), ficará responsável pela organização, bloqueios e fluxo do tráfego, incluindo os estacionamentos

Itens proibidos

Será proibido acessar a área portando armas brancas ou objetos pontiagudos, garrafas de vidro e latas, hastes de bandeiras, espetos de churrasquinhos, apontador a laser e similares, armas de brinquedo, réplicas ou simulacros, barracas, tendas similares, fogões e similares, fogos de artifício e artefatos explosivos, dispositivos de choque elétrico ou sonoros (como megafone), substâncias inflamáveis, drogas ilícitas ou quaisquer outros materiais que coloquem em risco a segurança das pessoas e do patrimônio. Não será permitido acessar a área com animais, exceto cães-guia.

Também fica proibida a utilização de drones na região da Esplanada, exceto aqueles das forças de segurança e autorizados. As ações de policiamento incluem reforço da segurança nas estações do Metrô-DF, na Rodoviária e no Aeroporto Internacional de Brasília e efetivo reforçado nas delegacias.

Trânsito e estacionamentos

A Esplanada dos Ministérios estará fechada a partir das 23h59 desta terça-feira (31). O Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), em ação conjunta com o Departamento de Trânsito (Detran-DF), ficará responsável pela organização, bloqueios e fluxo do tráfego, incluindo os estacionamentos.

“O acesso à Esplanada só poderá ser feito por veículos autorizados para os eventos”, informa o comandante do BPTran, tenente-coronel André Caldas. O bloqueio das vias S1 e N1 será feito a partir da alça leste da Rodoviária do Plano Piloto. Haverá painéis de mensagens variáveis (PMVs) ao longo do Eixo Monumental para auxiliar os condutores que estiverem nas proximidades.

Os estacionamentos das duas vias também estarão bloqueados. Os servidores dos órgãos da região impactada poderão utilizar os estacionamentos das vias N2 e S2, que estarão liberados. As vias N2 e S2 terão trânsito livre. “O ideal é que a área seja evitada pela população, que poderá utilizar vias alternativas para transitar nas proximidades”, orienta Caldas. Haverá, ainda, ponto de acesso pela DF 004 (L4) para a via N1 (altura do CBMDF) para veículos autorizados a participar dos eventos. A liberação das vias para o trânsito de veículos somente ocorrerá após avaliação técnica.

Suporte de emergência

O Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF) atuará com aparato preventivo, visando a segurança dos eventos. Um posto de comando da corporação coordenará as ações do CBMDF. Haverá emprego de Atendimento de Múltiplas Vítimas (AMV), de salvamento, de combate a incêndio, ambulâncias e motorresgate distribuídos de forma estratégica pela Esplanada.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública

Por Agência Brasília

Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília