DF amplia locais para vacinação antirrábica de cães e gatos

Mais de 24 mil animais foram vacinados. Meta é chegar a mais de 445 mil imunizações. A partir deste sábado (17), áreas urbanas terão mais pontos para levar os pets

0
52

Desde o início da campanha de vacinação antirrábica no Distrito Federal, 24.393 animais – entre cães e gatos – foram imunizados contra a doença. Segundo a Diretoria de Vigilância Ambiental em Saúde (Dival) da Secretaria de Saúde (SES), o percentual ainda é muito aquém do esperado, representando apenas 5,47% da população desses tipos de pets na capital. A meta é chegar a 80%, ou quase 450 mil cães e gatos.

“O objetivo da campanha de vacinação antirrábica é evitar a transmissão da raiva para os seres humanos. A doença é, na maioria das vezes, fatal. Por isso, é fundamental que os nossos animais domésticos estejam vacinados. Também é importante lembrar que existe a circulação do vírus em animais de produção, como bovinos e equinos, assim como em morcegos. Então, a imunização de cães e gatos torna-se cada vez mais necessária para que eles não possam ser infectados e, consequentemente, entrar em contato conosco”, explica Jadir Filho, diretor da Dival.

A iniciativa da SES começou no início de junho e segue até o dia 30 de setembro. Inicialmente, o foco eram as comunidades rurais do DF. Mas, a partir deste sábado (17), serão disponibilizados mais postos de vacinação nas áreas urbanas. Os Núcleos Regionais de Vigilância Ambiental oferecem os imunizantes de forma ininterrupta e anualmente é realizada a campanha para promover a vacinação do maior número possível de cães e gatos.

Confira a lista completa dos locais de vacinação antirrábica.

Raiva

A raiva é uma zoonose – doença que passa dos animais ao homem e vice-versa – transmitida por um vírus mortal tanto para o homem quanto para o animal. Envolve o sistema nervoso central, levando ao óbito após curta evolução. A transmissão ocorre quando o vírus da raiva, existente na saliva do animal infectado, penetra no organismo através da pele ou de mucosas, por meio de mordedura, arranhadura ou lambedura.

Os principais sintomas nos animais são: dificuldade para engolir, salivação abundante; mudança de comportamento, paralisia das patas traseiras. Nos cães, o latido torna-se diferente do normal, parecendo um “uivo rouco”. Saiba mais sobre a doença aqui.

Campanha de vacinação

A vacinação ocorre de segunda a sábado. No fim de semana, a ação é promovida em diversos pontos das regiões administrativas e, até o fim de setembro, terá percorrido todos os bairros. Haverá pontos de vacinação em pets shop, agropecuárias, supermercados, administrações e feiras.

*Com informações da SES

Por Agência Brasília

Foto: Renato Alves/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília