Coleta seletiva, uma poderosa aliada na preservação do meio ambiente

Separar o lixo é fácil e não exige espaço a mais em casa. Saiba como garantir uma gestão correta de resíduos produzidos nos domicílios

0
52

Você separa o lixo produzido na sua residência? Sabe o que pode ser colocado na lixeira destinada aos materiais recicláveis? Está familiarizado com o conceito de compostagem? E entende a importância que cada cidadão tem na gestão dos resíduos sólidos urbanos? Se sua resposta para alguma dessas perguntas foi não, está na hora de uma mudança de comportamento.

“Não é uma tarefa trabalhosa e nem exige ter espaço em casa. Mas, ainda assim, a população ainda não separa os resíduos como deveria”Silvio Vieira, diretor-presidente do Serviço de Limpeza Urbana (SLU)

A reciclagem é uma grande aliada na preservação do meio ambiente. A reutilização de plásticos, papéis e outros materiais permite que uma menor quantidade de recursos seja extraída da natureza. Já os resíduos orgânicos podem ser usados para a produção de adubo – atualmente, o Governo do Distrito Federal (GDF) fornece cerca de 20 mil toneladas do composto para pequenos produtores rurais da região.

‌O reaproveitamento dos chamados materiais seletivos (ou seja, dos resíduos que têm algum tipo de serventia) depende da correta separação do lixo. “Não é uma tarefa trabalhosa e nem exige ter espaço em casa”, garante o diretor-presidente do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Silvio Vieira. “Mas, ainda assim, a população ainda não separa os resíduos como deveria.”

De acordo com o SLU, é possível separar o lixo em três principais categorias: material reciclável, material orgânico e rejeitos. “Mas se a população conseguir separar em ao menos dois tipos, secos e úmidos, já vai ajudar bastante”, garante Silvio.

Confira abaixo quais resíduos se encaixam em cada grupo

A correta separação do lixo ainda contribui para redução de materiais aterrados diariamente, aumentando a vida útil do Aterro Sanitário de Brasília (ASB). “Todos os dias, o aterro recebe cerca de 500 toneladas de resíduos que poderiam ser reaproveitados de alguma forma, como plástico, vidro, papel e lixo orgânico”, completa. “Por isso, dizemos que a coleta seletiva é o que há de mais importante no serviço de limpeza urbana.”

Se você quer começar a fazer compostagem, clique aqui para aprender a montar um minhocário. Mas se sua dúvida é saber se tem coleta seletiva no seu bairro, basta acessar o site do SLU para descobrir. Agora, se você está em busca dos pontos de coleta de resíduos especiais, basta acessar esse link.

Por Agência Brasília

Foto: Artes: Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília