Número de mortos por bactéria sobe para 11 na Polônia

A legionella é uma bactéria que se desenvolve em sistemas domésticos de água quente e causa graves distúrbios respiratórios

0
325

O número de vítimas mortais de uma epidemia de legionella na cidade de Rzeszow, no sudeste da Polônia, aumentou para 11, anunciaram as autoridades de saúde nesta segunda-feira (28).

“Confirmamos 144 casos [de contaminação] e 11 casos mortais”, disse Adam Sidor, inspetor regional de saúde.

Os mortos tinham idades entre 64 e 95 anos e todos sofriam de outras doenças crônicas.

A legionella é uma bactéria que se desenvolve em sistemas domésticos de água quente e causa graves distúrbios respiratórios.

“Estamos procurando a fonte da contaminação. Estamos considerando a contaminação da rede de abastecimento de água quente e fria”, disse Sidor.

Este fim de semana, as autoridades de Rzeszow, cidade com cerca de 200 mil habitantes, realizaram trabalhos de desinfecção em toda a rede sanitária.

A legionelose, ou doença dos legionários, é uma infecção pulmonar bacteriana grave. A contaminação pode ser provocada por via respiratória pela inalação da bactéria, pela água ou pelo ar-condicionado. A doença não é transmitida de pessoa para pessoa.

A infecção, cuja incubação dura de dois a dez dias, leva o nome da primeira epidemia conhecida, ocorrida em 1976 em um hotel da Filadélfia (Estados Unidos), onde foi realizada uma conferência da Legião Americana, principal associação de veteranos do país. Trinta e quatro pessoas morreram.

© Agence France-Presse

Por Redação do Jornal de Brasília

Foto: Reprodução Jornal de Brasília