Rede Distrital debate dados sobre violência de gênero

Grupo analisa estudo realizado pela Câmara Técnica de Monitoramento de Homicídios e Feminicídios para a formulação de políticas públicas eficazes

0
156

A Rede Distrital de Promoção da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, liderada pela Secretaria da Mulher do Distrito Federal (SMDF), realizou, nesta segunda-feira (4), o quarto encontro com foco na análise de dados destinados a orientar políticas públicas de combate à violência de gênero. Composta por representantes de diversas instituições governamentais, a rede tem como objetivo discutir, desenvolver e analisar políticas de prevenção e combate à violência de gênero.

A reunião abordou questões críticas, como a importância de protocolos para a atuação da imprensa na divulgação de casos de feminicídio e diretrizes para a Rede Distrital de Proteção aos Órfãos do Feminicídio, instituída em julho deste ano. A secretária da Mulher, Giselle Ferreira, destacou a relevância do esforço conjunto do Governo do Distrito Federal (GDF).

“Uma das maiores contribuições que estamos realizando é voltada para os órfãos. Percebemos essa necessidade em nossas reuniões e agora estamos atuando onde ninguém antes olhava. Isso só é possível graças ao monitoramento e análise de dados que obtemos por meio de esforços colaborativos”, afirmou.

Uma das principais discussões da reunião foi a apresentação dos dados compilados pela Câmara Técnica de Monitoramento de Homicídios e Feminicídios, realizada pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF). O estudo visa fornecer informações precisas sobre a violência contra as mulheres no DF, permitindo a criação de estratégias mais eficazes para a prevenção.

O delegado Marcelo Zago, coordenador da Câmara Técnica, apresentou uma análise detalhada que possibilita uma investigação mais profunda da violência de gênero, desde o incidente até o desfecho do processo penal. “A Câmara Técnica faz um levantamento de dados mais robusto para usarmos na implementação de políticas públicas mais eficientes e econômicas”, enfatizou Zago.

Rede Distrital

A Rede Distrital de Promoção da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar foi criada por meio do Decreto nº 42.808, de 14 de dezembro de 2021, e é coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento da Mulher do Distrito Federal (SMDF). Ela é composta por representantes das seguintes secretarias e instituições: Saúde (SES), Desenvolvimento Social (Sedes), Justiça e Cidadania (Sejus), Segurança Pública (SSP), Educação (SEE), Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Tribunal de Justiça, Ministério Público e Defensoria Pública do DF.

Com essa reunião e as ações planejadas, a Rede Distrital reforça seu compromisso em promover a segurança e o bem-estar das mulheres em situação de vulnerabilidade, contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

*Com informações da Secretaria da Mulher do Distrito Federal (SMDF)

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/SMDF / Reprodução Agência Brasília