Exposição fotográfica celebra mulheres que enfrentaram o câncer de mama

Mostra integra calendário de ações, lançado nesta segunda-feira (2), para o mês de conscientização e prevenção à doença

0
120

O câncer de mama é o tipo que mais acomete mulheres em todo o mundo. Embora seja um tema difícil de tratar, falar abertamente sobre a doença pode ajudar a esclarecer mitos e verdades e, com isso, aumentar o conhecimento e a prevenção. Com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização, a Secretaria da Mulher (SMDF) lançou, nesta segunda-feira (2), o calendário de ações para o mês de outubro. A ação ocorreu no Espaço Qualidade de Vida, do Anexo do Palácio do Buriti, com a exposição fotográfica Outubro Rosa 10 anos, em parceria com o Instituto Recomeçar.

Durante todo o mês de outubro serão realizadas diversas atividades como distribuição de materiais, palestras, atendimentos para promover saúde da mulher, manifestações artísticas e rodas de conversa. Secretária da Mulher, Giselle Ferreira destaca que a exposição fotográfica é mais do que simples imagens; ela representa a superação e a luta de cada mulher que enfrentou o câncer de mama. “Essa exposição representa como o mundo precisa de novos olhares para as mulheres. Não são simplesmente fotos, representam muito mais, a superação e a luta de cada uma”, disse.

A exposição, realizada pelo Instituto Recomeçar, comemora os 10 anos da primeira mostra. Para a presidente do instituto, Joana Jeker, o Outubro Rosa é fundamental para que todos tenham em mente a importância da prevenção ao câncer de mama. “A cada ano fortalecemos a luta de todas nós, sobreviventes ao câncer de mama, e também aquelas que com a campanha se proporcionam o auto cuidado para terem o diagnóstico precoce”, completa Joana.

Exposição fotográfica

A mostra, intitulada Exposição Fotográfica Outubro Rosa 10 anos retrata 12 mulheres, que tiveram em comum o diagnóstico do câncer de mama. A mostra traz uma seleção comovente de imagens e histórias que refletem jornadas de mulheres que enfrentaram o câncer de mama, com uma abordagem positiva do tema ao explorar as imagens com um olhar editorial de moda, aliado a depoimentos de superação.

A Exposição Fotográfica Outubro Rosa 10 anos foi idealizada em dois formatos para que possa ser exibida simultaneamente em mais de um local, alcançando, assim, um público maior. As fotos, em formato de totem, serão exibidas no Anexo do Palácio do Buriti – 16º andar, até o dia 13, e na Câmara Legislativa do Distrito Federal, de 16 a 31 deste mês. O formato quadro será exibido no espaço Senado Galeria, no Senado Federal, até o dia 31 de outubro.

Além da secretária da Mulher, estiveram presentes na cerimônia o deputado distrital Eduardo Pedrosa; a promotora de justiça e coordenadora do Núcleo de Gênero da Mulher do MPDFT, Lizelaine Mendes; o secretário-executivo de Enfrentamento ao Câncer da Defensoria Pública do DF (DPDF), Fabrício Rodriguez; e o secretário-executivo de Valorização e Qualidade de Vida da Secretaria de Fazenda (Sequali), Epitácio Júnior; entre outros.

Outubro Rosa

O Outubro Rosa é um movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure. O objetivo é compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

O câncer de mama é o tipo que mais acomete mulheres em todo o mundo, tanto em países em desenvolvimento quanto em países desenvolvidos. Cerca de 2,3 milhões de casos novos foram estimados para o ano de 2020 em todo o mundo, o que representa cerca de 24,5% de todos os tipos de neoplasias diagnosticadas nas mulheres. As taxas de incidência variam entre as diferentes regiões do planeta, com as maiores taxas nos países desenvolvidos.

Os principais sinais e sintomas suspeitos de câncer de mama são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja; alterações no bico do peito e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região das axilas.

*Com informações da SMDF

Por Agência Brasília

Foto: Vinicius de Melo/SMDF / Reprodução Agência Brasília