Eleitos para os Consegs são apresentados à política de segurança do DF

Posse dos novos membros dos conselhos está marcada para 5 de dezembro

0
891

Os novos membros dos Conselhos de Segurança Comunitária do DF (Consegs) foram apresentados à política de segurança pública do DF em reunião realizada na manhã desta quinta-feira (9), no Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob). Eles ocuparão o cargo pelos próximos quatro anos, a partir de 5 de dezembro, data prevista para a posse.

No encontro, eles foram preparados para a posse e também para a participação no lançamento do programa DF Mais Seguro.

“Essas pessoas são especiais. Agem voluntariamente, unidos com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF), para resolver questões que envolvem suas regiões. Vemos aqui pessoas idôneas, focadas num bem maior. É uma ação conjunta de integralidade efetiva, pois nós, como forças de segurança, fazemos as análises dos problemas apresentados por cada região. Mas em vários momentos, a visão interna dos representantes é o ponto-chave para solucionar questões que necessitam de ações mais pontuais para serem solucionadas”, afirmou o secretário de Segurança Pública do DF, Sandro Avelar.

Para a presidente do Conseg de Samambaia, Lucia Murta, “é necessário amar sua região, seu lar, tem que querer mudar o que não está bom. Só tenho agradecer o apoio da secretaria nessa caminhada. Todo o empenho dessa equipe enorme para essa eleição acontecer de forma tão tranquila e transparente”, concluiu.

Segurança Integral

O DF Mais Seguro – Segurança Integral é um programa da SSP que terá a segunda versão lançada no dia 14 de novembro em Brasília. A inovadora fórmula deste programa transcende o controle do crime para abordar as causas e as consequências da criminalidade, da violência e da segurança, promovendo-a por meio da articulação e atuação conjugada, mediante eixos de segurança que priorizam projetos, ações e serviços para a manutenção da ordem pública.

O programa considera as interações de fatores relativos ao indivíduo, ao ambiente e ao social, e realizando a articulação entre a sociedade civil, e inclusive os Consegs, o setor produtivo, os órgãos governamentais e não governamentais, a imprensa e as instituições acadêmicas, além da sinergia e conjugação de diferentes políticas públicas.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF)

Por Agência Brasília

Foto: Reprodução Agência Brasília