Combate à dengue é tema de quatro cursos online para servidores do GDF

Formações são indicadas para profissionais da educação e da saúde. As aulas são gratuitas e online, podendo ser assistidas a qualquer momento pelos participantes

0
64

A Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs) oferece quatro cursos relacionados ao combate à dengue para servidores da saúde e da educação. As capacitações são permanentes, gratuitas e online, podendo ser feitas a qualquer momento, conforme o ritmo do participante. Ao final, os concluintes recebem um certificado. Para participar, basta acessar a plataforma da Escola de Aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (Eapsus) e se cadastrar aqui.

Um dos cursos é o de Detetives da Saúde na Escola: Desvendando a Dengue, que incentiva a prevenção da doença em casa e nos espaços educacionais. A formação é indicada para profissionais de ensino da rede pública e privada. A carga horária do curso é de 10h. São abordadas estratégias de educação para conectar os estudantes com a prevenção à dengue, além de explicações sobre a evolução clínica da doença e a importância da vacina.

“Mostramos que é possível trazer a sensibilização sobre o tema em cada uma das matérias escolares. Um professor de geografia, por exemplo, pode falar sobre a dengue quando trabalhar sazonalidade; enquanto o de português pode incluir palavras relacionadas à doença de forma lúdica e simples, em caça-palavras e cruzadinhas”, lista a diretora da Eapsus, Fernanda Monteiro. “O nosso foco é alcançar todos os educadores do DF, trazendo a sociedade para mais próximo do combate ao mosquito”, explica.

Outros dois cursos são de atualização do manejo clínico para nível médio e superior, cada um com carga horária de 16h. Direcionados a profissionais da saúde, as aulas debatem classificação de risco, condutas clínicas e notificação de casos conforme os níveis de escolaridade. Já a última capacitação é a de vacinação contra a dengue. São apresentadas orientações técnicas acerca do tema e formas de promoção de campanhas de conscientização. A carga horária é de 3h.

Mais de 800 pessoas já se inscreveram para participar das formações e a devolutiva dos participantes tem sido positiva. É o caso da enfermeira Kênia Domingues e da agente comunitária de saúde Luciana Roberta, que fizeram o curso de atualização do manejo clínico da dengue. “Gostei muito do curso e irei fazer os outros. São de grande relevância para a minha profissão”, comentou Luciana. Já Kênia destacou a forma de apresentação do conhecimento: “Gostei muito dos casos clínicos apresentados, foi uma didática muito boa, ficava curiosa para buscar os casos apresentados e tentar resolvê-los.”

Para participar, basta se inscrever na plataforma de ensino.

Por Catarina Loiola da Agência Brasília

Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília