Visita de delegação africana ao HBDF tem cooperação internacional em pauta

Profissionais do continente africano se reuniram para troca de experiências e conhecimentos em saúde

0
627

Na manhã desta quarta-feira (13), o Hospital de Base do Distrito Federal abriu as portas para receber uma delegação de 15 profissionais da saúde e da sociedade civil, representando países africanos. Com o Ministério da Saúde e o apoio da Organização Mundial da Saúde e Organização Pan-Americana da Saúde em colaboração com países lusófonos, a visita teve o objetivo de fortalecer os laços de cooperação internacional e compartilhar práticas e conhecimentos no campo da saúde.

“Ao receber a delegação africana em nosso Hospital de Base estamos entusiasmados em compartilhar nossas experiências, e esperamos que esta visita fortaleça os laços de cooperação internacional e contribua para avanços significativos na área da saúde,” afirmou o superintendente do HBDF, Guilherme Porfírio.

O cronograma da visita contemplou uma manhã repleta de atividades informativas e educativas. A programação teve início às 9h, com a chegada na entrada pela internação do HBDF, seguida pela apresentação na superintendência, onde foi oferecido um coffee break, acolhimento e apresentação de dados relevantes sobre o hospital. Os participantes tiveram a oportunidade de explorar o ambulatório e as salas de atendimento da infectologia, além de visitar o pronto-socorro e a enfermaria do 11º andar.

Um dos principais objetivos foi a troca de experiências no cuidado de pessoas que vivem com HIV/aids e os casos de coinfecção HIV-tuberculose. Esse intercâmbio visa aprimorar as práticas de saúde em ambientes hospitalares e comunitários, buscando oferecer um cuidado mais eficaz e abrangente para essas populações vulneráveis.

Durante a visita ao ambulatório, o médico e gerente ambulatorial, Joaquim Junior destacou: “É muito bom compartilhar nossas experiências no ambulatório do hospital, mostrando os fluxos e procedimentos realizados, pois isso promove uma troca valiosa de conhecimento e contribui para o aprimoramento das práticas.”

Já Marco Vitória, representante da OMS de Genebra, ressaltou: “A perspectiva da importância na qualidade de vida ganha ainda mais relevância quando conseguimos unir diferentes desafios e experiências, como nesta oportunidade de reunir sociedade civil e especialistas. Isso fortalece os laços e promove avanços significativos no campo da saúde.”

“A iniciativa é resultado de um esforço conjunto e dedicado de toda a equipe,” declarou o chefe do Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar (NUCIH) do hospital, Julival Ribeiro. “Estamos comprometidos em promover o intercâmbio de conhecimentos e em fortalecer as relações internacionais no campo da saúde. Estou confiante de que essa iniciativa trará benefícios mútuos para ambas as partes envolvidas,” enfatizou o médico infectologista do NUCIH, Lino Silveira.

O Hospital de Base conta com o serviço especializado de infectologia, que é referência no atendimento hospitalar e ambulatorial dessa demanda tão relevante. Essa expertise é resultado de anos de dedicação e pesquisa, proporcionando um suporte abrangente e qualificado para pacientes com HIV/aids e outras doenças infecciosas, tanto em regime de internação quanto em acompanhamento ambulatorial.

*Com informações do Iges-DF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/IgesDF / Reprodução Agência Brasília