Professores do DF ganham bolsa para curso de aperfeiçoamento no Canadá

Programa que contempla 102 professores de todo o Brasil terá a participação de 15 representantes da Secretaria de Educação do Distrito Federal

0
105

Uma equipe de 15 professores da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEE-DF) embarcou nesta quarta-feira (24) em uma viagem em busca de qualificação e novos conhecimentos. O destino final é o Canadá, onde o grupo participará do Programa de Desenvolvimento Profissional de Professores da Educação Básica promovido pelo Colleges and Institutes Canada (CICan), por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O objetivo é capacitar profissionais de escolas públicas de educação básica.

O programa terá duração de oito semanas, de 29 de maio a 20 de julho, e levará 102 professores de escolas de todo o Brasil para o Canadá, a fim de ingressarem em um curso imersivo focado em inglês como segunda língua, abordagens centradas em estudantes, sala de aula inclusiva, gestão de sala de aula e tecnologia. O programa no Canadá será administrado pela Colleges and Institutes Canadá (CICan) e ministrado por duas de suas instituições membros: Fanshawe College e Niagara College.

O secretário executivo Isaias Aparecido foi acompanhar o embarque do grupo e ressaltou a importância de projetos como esse na capacitação dos professores. “A secretaria acredita e apoia este programa e deseja que mais professores sejam contemplados com experiências tão ricas como essa.”

A professora Valéria Parente faz parte do grupo dos selecionados do DF para o programa e destacou a importância da experiência para trazer novos conteúdos e abordagens para a sala de aula. “Tenho muitas expectativas com essa formação, entre elas aprimorar minha prática como pedagoga, desenvolver estratégias inclusivas e ampliar minha visão da educação conhecendo uma nova realidade educacional”, planejou Valéria, professora efetiva da Secretaria de Educação do DF desde 2009.

Valéria conta que encontrou na utilização de jogos e competições saudáveis uma forma de despertar os alunos para aprendizagem. Foi assim que nasceu o projeto Soletrando na Escola do Campo, em 2014. O mesmo foi aprimorado para as Escolas do Campo em 2017 e o projeto foi inscrito no concurso da Capes.

Representantes do DF

Outra docente selecionada para participar do programa é Thaís Castro da Costa, coordenadora pedagógica do Jardim de Infância 02 do Cruzeiro desde 2020. Ela foi escolhida com o projeto chamado “O valor da felicidade”. Ela desenvolveu uma rede social da escola que permite aos pais e à comunidade acompanhar o trabalho da equipe e os progressos dos alunos.

“Sei que há muitos desafios pela frente, mas estou pronta para enfrentá-los e trazer novos aprendizados para minha vida profissional e pessoal. Me sinto muito honrada em poder representar, de alguma forma, todos os profissionais da educação que se dedicam diariamente a oferecer um ensino de qualidade e transformador para nossas crianças e jovens”, afirmou Thaís.

Sandra Amélia Cardoso, professora de Língua Portuguesa na SEE-DF desde 1997, foi selecionada com o projeto “Caminhos de Paz na Escola: Ações e Realidades na Socioeducação”, que foi inspirado no caderno orientador “Convivência Escolar e Cultura de Paz” da pasta, do qual participou da elaboração.

”Meu objetivo, após meu retorno ao Brasil, é contribuir com o desenvolvimento do projeto em minha escola de lotação e a realização de ações de aprimoramento das minhas aulas, em prol da melhoria da aprendizagem dos alunos”, programou Sandra.

*Com informações da Secretaria de Educação

Por Agência Brasília

Foto: Jotta Casttro/Ascom SEE-DF / Reprodução Agência Brasília