PCDF combate venda ilegal de passagens no sistema BRT

Durante a operação, quatro pessoas foram detidas em flagrante, sendo três homens com idades de 25, 44 e 62 anos, e uma mulher de 54 anos

0
92

Na tarde desta quarta-feira (1), a Polícia Civil do Distrito Federal, em conjunto com a Subsecretaria de Fiscalização, Auditoria e Controle da Secretaria de Estado de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal, deflagrou a Operação Cartão Vermelho.

A ação, coordenada pela Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e Fraudes (CORF), teve como objetivo coibir a venda ilegal de passagens do Sistema BRT por meio de cartões eletrônicos.

Os suspeitos foram pegos passando cartões próprios e de terceiros nas catracas do BRT Brasília. Ao verificar os extratos dos cartões, ficou evidente que os abordados já haviam realizado a venda de passagens momentos antes da abordagem, assim como durante o dia e em dias anteriores.

Essa prática criminosa causa prejuízos significativos aos cofres públicos do Governo do Distrito Federal (GDF). As integrações e os passes livres para pessoas com deficiência (PCD) e estudantes (PLE), entre outras categorias, são 100% financiados pelo governo, além das integrações realizadas, que são contabilizadas como tarifas técnicas.

Após a abordagem, os envolvidos foram presos em flagrante e levados à Coordenação de Fraudes para as medidas legais necessárias. Posteriormente, foram encaminhados à Carceragem da Polícia Civil do Distrito Federal, onde permanecem à disposição do Poder Judiciário.

Por João Victor Rodrigues do Jornal Brasília

Foto: Reprodução Jornal de Brasília